Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate - Tradução do site

ptenfrdeitesth

Opções de acessibilidade

Você está aqui: Página inicial > Aluno > IFG > Últimas notícias > Comissão Interinstitucional vai mapear iniciativas, coletivos e discussões sobre gênero
Início do conteúdo da página
Extensão

Comissão Interinstitucional vai mapear iniciativas, coletivos e discussões sobre gênero

Coletivo discutiu várias propostas a serem realizadas a partir de agora nas instituições públicas de ensino superior em Goiás

Janira (esqueda), Ana Rita, Suzane e Emmanuel
Janira (esqueda), Ana Rita, Suzane e Emmanuel

                Em reunião realizada na manhã de hoje, 16, representantes das instituições públicas de ensino superior do Estado de Goiás (IPES) e que fazem parte da Comissão Interinstitucional de Estudos e Ações de Extensão sobre Gênero nestes locais iniciaram as tratativas para elaboração de um cronograma de ações envolvendo questões de gênero, com foco nas mulheres e no combate ao preconceito LGBT. O encontro foi realizado na Reitoria do Instituto Federal de Goiás (IFG), em Goiânia, mas contou com a participação de membros do coletivo via conferência na web.

                Entre as atividades a serem estabelecidas por este grupo e que vão ser realizadas em conjunto em todas as IPES estão a organização de um cronograma de audiências locais nos câmpus, com ampla participação de estudantes, servidores e da comunidade externa, o mapeamento de programas, ações e coletivos relacionados às questões de gênero e que estão em andamento nessas unidades de ensino. No IFG, será publicado ainda nesta sexta, 17, um edital para seleção de bolsistas que vão atuar nesse mapeamento dentro da Instituição. A data de publicação da chamada pública foi escolhida propositalmente por ser o Dia Internacional contra a LGBT Fobia.

                A escolha de realizar audiências faz parte de um dos modos de “escuta” mencionado pelo grupo, na tentativa de ouvir os envolvidos nas questões de gênero. A partir dessa “escuta” é que as propostas de ações e atividades devem surgir, em conjunto com o trabalho realizado pela Comissão. “Queremos ouvir as mulheres, a comunidade interna, para construirmos um programa baseado no que as pessoas querem”, afirma Emmanuel Victor Hugo Moraes, que é um dos coordenadores dessa Comissão e também é coordenador de Extensão da Pró-reitoria de Extensão (Proex) do IFG.

                Outros pontos importantes comentados durante a reunião foram a construção de um instrumento de coleta de dados junto às comunidades interna e externa às IPES, para realizar o mapeamento de informações, o intercâmbio de iniciativas já realizadas nas universidades e nos institutos federais, no sentido de trocar experiências exitosas e que possam ser compartilhadas nas demais instituições etc. Nesse sentido, Suzane de Alencar Viera, da Universidade Federal de Goiás (UFG), propôs a criação de uma ação integrada de extensão em conjunto com todas as IPES, por meio de iniciativas articuladas institucionalmente.

                No IFG, Emmanuel pontuou também que a proposta é que futuramente os câmpus desenvolvam ações locais que abarquem não só a comunidade interna, mas também os diversos segmentos nos municípios. A professora do IFG, Janira Sodré Miranda, ressalta a importância do uso das tecnologias digitais nesse processo para se conseguir atingir a população, tanto os estudantes como os coletivos e a sociedade. “Podemos ter uma plataforma do nosso grupo para disponibilizar documentos, materiais e formulários. E podemos usar as mídias sociais, por meio de grupos já existentes, um exemplo é o grupo ´Indique uma Mana´. Outro exemplo é o uso de aplicativos de cooperação entre as mulheres, como o Caminhe Juntas”, diz. Uma segunda questão colocada pela professora é a potencialização de recursos como encontros presenciais e formas de cooperação com a sociedade civil e nos territórios, realização de seminários, chegando também a outros espaços e coletivos para trazer uma discussão qualificada, pois é preciso envolver pessoas que já possuem um acúmulo em um debate que ocorre há mais tempo.

Comissão

Na reunião de hoje, esteve presente também a presidente do Conselho Estadual da Mulher, Ana Rita Marcelo Castro. Essa Comissão foi instituída por meio da Portaria do IFG n º 803, de 24 de abril de 2019, para discutir e definir atividades e ações de extensão que abarquem temas ligados à gênero, ao combate à violência contra as mulheres, ao preconceito, dentre outros. Fazem parte do grupo: Emmanuel Victor Hugo Moraes (coordenador) IFG – Reitoria, Janira Sodré Miranda IFG - Câmpus Goiânia, Andreia Alves do Prado IFG - Câmpus Uruaçu; Suzane de Alencar Vieira (coordenadora), Ana Carolina Eiras Coelho Soares, Luciana de Oliveira Dias e Marlini Dorneles de Lima, representantes da UFG; Leigh Maria de Souza (coordenadora), Ricardo Di6genes Dias Silveira, Caroline Guimaraes Silva e Luciana Recart Cardoso, todos do IF Goiano; Paula Roberta Chagas (coordenadora) e  Suelaynne Lima da Paz, ambas das UEG.

 

Diretoria de Comunicação Social/Reitoria.

Notícias (Aluno)

Comunicados (Aluno)

Fim do conteúdo da página