Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate - Tradução do site

ptenfrdeitesth

Opções de acessibilidade

Você está aqui: Página inicial
Início do conteúdo da página
Arte - educação

IFG promove seminário nacional sobre pesquisa em arte em estados de crise

Criado: Quinta, 29 de Agosto de 2019, 07h54 | Última atualização em Terça, 03 de Setembro de 2019, 08h10

O evento, que acontece nesta quinta e sexta-feira, reúne professores e pesquisadores de todo o país e discute Mestrado Profissional em Artes.

imagem sem descrição.

Nos próximos dois dias, a Cidade de Goiás será o palco do encontro I {In} comum – I Seminário de Pesquisa em Arte, Educação, Profissionalização e Comunidades. Com o tema “A Pesquisa em arte em estados de crise” o evento reúne professores, artistas e pesquisadores do campo da arte-educação, para tratar sobre temas sensíveis aos trabalhos e projetos que desenvolvem no meio acadêmico e no meio artístico nacional.

Como coordenador do Seminário, o professor Alexandre Guimarães, do IFG Aparecida de Goiânia, explica que este encontro tem o propósito de reunir estas pessoas, para que seja possível criar uma agenda de trabalho em grupo, que garanta a continuidade de atuação nesta área em que desenvolvem seus projetos. Para os envolvidos, que pertencem a instituições como o Instituto Federal de Goiás, Universidade Federal de Goiás, Universidade Federal do Amapá, Universidade Federal de Minas Gerais, entre outros convidados, este é um momento de crise em todo o Brasil, uma crise que atinge diretamente o campo das artes.

O tema da conferência de abertura do evento será justamente “A Pesquisa em Arte em Estados de Crise”. Quando perguntado sobre o perfil desta crise, Alexandre aponta: “Crise ética, política e de corte de gastos da Educação, que atinge diretamente o trabalho do professor, no âmbito do ensino, pesquisa e extensão. Nosso intuito é criar esse contraponto ao estado neoliberal internacional que converte a Educação em números para o capital, desconsiderando as subjetividades, desejos, emoções, a diversidade, as diferenças e a potência poética que se vive nos processos de aprendizagem pela Arte.”

Alexandre ainda fala sobre como professores e pesquisadores das artes têm lidado com este momento delicado do país. Quando questionado qual é a reação destas pessoas ao momento histórico, ele aponta: “Estamos em estados de dúvida, porém em estados de utopias. No interior da neblina que atinge o futuro do nosso trabalho, mais do que nunca precisamos nos agrupar e nos organizar enquanto área de conhecimento que produz e contribui para a pesquisa no Brasil. Este seminário é continuidade de uma agenda para a pesquisa em arte no IFG, mesmo sob os cortes, repressões, perseguições que estamos sofrendo.”

 

 O campo das artes no IFG

O IFG é a instituição da Rede Federal que mais tem professores de Arte em seu quadro permanente. Isso é um diferencial no âmbito da Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológico. Sobre isto Alexandre também ressalta: “Sentimo-nos responsáveis por essa representatividade. A área tem trabalhado para manter seus cursos atuais – Licenciaturas em Artes Visuais; Dança; Música; Técnicos em Audiovisual; Artesanato; Modelagem do Vestuário; Instrumento Musical –, bem como em expandir a oferta de cursos. Por outro lado, realizamos o maior evento artístico da área, o Festival de Artes de Goiás. Também trabalhamos intensamente para discutir o componente curricular Arte no Ensino Médio, além de promover contínuos debates sobre a formação do professor de arte no IFG em seus cursos de licenciatura. Que professores o IFG quer/deseja formar?”

 

Mestrado Profissional em Artes

Um dos temas de debate do I Seminário {In} comum será a implantação de um Mestrado Profissional em Artes, no âmbito do IFG. Com a participação da Profa. Dra. Lucia Pimentel, Ex-coordenadora adjunta de Mestrado Profissional da CAPES, e da Profa. Dra. Leda Guimarães, Coordenadora do Programa de Pós-graduação em Arte e Cultura Visual da UFG, pretende-se aprimorar um projeto que já está em andamento, para a criação do curso.

Sobre esse trabalho, que já vem sendo realizado pelo {in}comum Grupo de Pesquisa, que também é quem organiza o Seminário, Alexandre comenta: “No primeiro semestre de 2019, participamos da convocatória do ProfArtes – Mestrado Profissional em Artes, sediado pela UDESC, em parceria com a Universidade Aberta do Brasil – UaB/CAPES. Através de uma comissão específica, enviamos um documento justificando nosso interesse em compor a rede. O resultado para as 5 novas instituições para compor a rede ProfArtes seria divulgado em maio deste ano, mas foi suspenso em função da paralização das ações da CAPES. Desse modo, a convocatória foi suspensa e ainda aguardamos o resultado. Em função do trabalho que o grupo realizou junto à PROPPG, aquela Pró-reitoria nos convidou a escrever um projeto de mestrado profissional, a ser submetido à CAPES no próximo ano. Seria um mestrado próprio, ofertado pelo IFG, alinhado às diretrizes do nosso grupo de pesquisa.

Sobre a linha de trabalho do Mestrado Profissional em Artes, o professor explica que será a formação continuada de professores de Arte da rede pública de Goiás, com foco na Educação Básica, considerando as quatro subáreas: Artes Visuais; Dança; Música; Teatro. A ênfase será para a pesquisa dos processos de ensino-aprendizagens das artes, seja na educação formal ou não formal. Olhares para os movimentos comunitários artísticos de nossa região como potentes pólos de profissionalização artística e para a formação de professores/mediadores em Arte. Diálogo entre o trabalho do artista independente (graduado ou não) com as pesquisas da pós-graduação. Retroalimentação entre escola/comunidade/formação.

 

Veja aqui a programação completa do Seminário.

 

Realização: {in}comum Grupo de Pesquisa – Instituto Federal de Goiás

Apoio:

Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação do IFG;

IFG Câmpus Cidade de Goiás – Licenciatura em Artes Visuais;

IFG Câmpus Aparecida de Goiânia – Licenciatura em Dança;

Programa de Pós-graduação em Arte e Cultura Visual da Universidade Federal de Goiás.

 

Serviço:

I Seminário de Pesquisa em Arte, Educação, Profissionalização e Comunidades – A Pesquisa em Arte em Estados de Crise

Data: 29 e 30 de agosto de 2019

Local: Instituto Federal de Goiás - Câmpus Cidade de Goiás

 

Fim do conteúdo da página