Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate - Tradução do site

ptenfrdeitesth

Opções de acessibilidade

Você está aqui: Página inicial
Início do conteúdo da página
Arte-educação

“Para que servem as artes na Educação?” é a pergunta que fomenta as discussões do I Seminário {in}comum

Criado: Sexta, 30 de Agosto de 2019, 11h07 | Última atualização em Terça, 10 de Setembro de 2019, 07h41

O evento que começou ontem, dia 29, tem como tema “A pesquisa em arte em estados de crise”

Apresentações de trabalhos na manhã de hoje no Quartel do XX
Apresentações de trabalhos na manhã de hoje no Quartel do XX

A cidade de Goiás recebe desde ontem os professores de arte da Rede federal que fazem parte do grupo de pesquisa {in}comum com o objetivo de discutir a pesquisa em arte no contexto atual. A conferência de abertura, realizada ontem no Quartel do XX, contou com a presença da Profa. Dra. Lucia Pimentel, ex-coordenadora adjunta de Mestrado Profissional da CAPES que falou sobre as consequências e possibilidades que são geradas em momentos ditos de “crise”. Posteriormente, foi aberto um debate com o público com a mediação da Profa. Dra. Leda Guimarães, atual coordenadora do Programa de Pós-graduação em Arte e Cultura Visual da Universidade Federal de Goiás (UFG).

Antes da conferência de abertura, o tenor Hudson Ayres fez uma apresentação artística. Também estiveram presentes no evento o pró-reitor de pesquisa e pós-graduação do IFG, Paulo Francinete, o diretor-geral do câmpus Cidade de Goiás, Sandro de Lima, e o coordenador do seminário e líder do grupo {in}comum, Alexandre Guimarães, que falou sobre a importância da união e engajamento político dos professores de arte. “Esse seminário é uma convocatória para pensar nosso papel de professores, no nosso caso das artes, nosso papel político, ético e estético. Só organizados seremos compreendidos e poderemos conversar em nível de igualdade com outras áreas, esse seminário é para nos conhecermos melhor e nos entendermos como pesquisadores em artes, construir uma agenda forte e colaborativa além de uma rede com as outras instituições aqui representadas”.

Sandro recuperou a memória sobre a realização do Festival de Artes do IFG e falou sobre o adiamento da realização do evento neste ano. “A nossa existência na instituição, é uma trajetória de afirmação histórica, de construção de lugar. Estamos passando por um momento difícil em que é importante afirmamos nosso papel mesmo com a suspensão temporária do festival de arte, uma grande perda que deve ser muito bem explicado para nossa sociedade, pois a afirmação dos nossos princípios é a afirmação da vida”.

Na manhã de hoje, dia 30, ocorre a apresentação oral das pesquisas concluídas e/ou em andamento dos professores de arte do IFG. Após o almoço será feita a apresentação da revista científica {in}comum com a definição do corpo editorial e os encaminhamentos da agenda das próximas ações do grupo.

 veja mais fotos no facebook do câmpus

Comunicação Social/câmpus Cidade de Goiás

 

 

Fim do conteúdo da página