Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate - Tradução do site

ptenfrdeites

Opções de acessibilidade

Você está aqui: Página inicial
Início do conteúdo da página
EDUCAÇÃO INTERNACIONAL

Professor cubano profere palestra para alunos de Pedagogia do IFG Aparecida de Goiânia

Criado: Segunda, 11 de Junho de 2018, 15h37 | Última atualização em Segunda, 18 de Junho de 2018, 11h52

Na última sexta-feira, 08, esteve no IFG Aparecida de Goiânia, o professor cubano Ibrahin Amhed Léon Tellez, da Universidade de Granma, que proferiu palestra com o tema: A Educação em Cuba: questões políticas, educacionais e econômicas.

imagem sem descrição.

Ibrahin foi convidado pela coordenação do curso de Pedagogia Bilíngue Libras/Português para falar sobre como ocorre a formação educacional do povo cubano desde a Revolução Socialista e sobre como essa educação reflete nos índices de desenvolvimento de seu país. Em aproximadamente 1 hora, o professor universitário falou para um auditório lotado sobre como é sua vida em um país socialista e sobre como Cuba tem procurado crescer economicamente, apesar de um bloqueio econômico que já dura mais de 50 anos. Ele também citou exemplos sobre como ocorre a distribuição de renda e serviços do Estado, que são organizados não para beneficiar algumas classes sociais ou poucos indivíduos mais abastados, mas sim toda uma população, com uma política de custeio social que passa pela educação, saúde, moradia e itens de primeira necessidade, de forma igualitária e horizontal. 

O economista diz que o povo de Cuba não vive uma ditadura. Sobre isso ele comenta: “Isso que Cuba faz, uma ditadura não faz. Isso que se fala é para desinformar a todo o mundo e desprestigiar a imagem de Cuba. Isto não é certo. Porque uma ditadura não enfoca a qualidade de vida do seu povo. Não há uma ditadura que faça isso.” E ele segue, após dar o exemplo dos médicos cubanos enviados à Guatemala, que este tipo de ação se dá por uma questão de princípios, de luta pelos direitos humanos. Ibrahin também apresenta dados de organizações internacionais, que demonstram que em Cuba o analfabetismo infantil foi erradicado e que a educação secundária atinge 99% da população em idade de usufrui-la. Cuba também é listada pela Unicef como único país da América Latina sem desnutrição infantil e sem pessoas sem-teto, sem moradia. 

O professor, que é Doutor em economia, falou sobre a falta de divulgação do que realmente ocorre em seu país e em como as pessoas têm uma visão distorcida sobre a sociedade cubana. Algo que ele diz ocorrer justamente pelo fato de serem combatidos por um mundo imperialista, que busca eliminar qualquer informação sobre culturas que não cedam às imposições do capital. 

Ibrahin cita histórias e responde a dúvidas sobre pessoas que desejam sair de Cuba e viver em um mundo capitalista, dizendo que a grande luta interna que hoje eles travam com uma parcela da população está relacionada não às necessidades humanas básicas, mas aos desejos, impostos pela sociedade de consumo. Portanto, a luta para manter o país como uma nação socialista é principalmente ideológica, já que o desejo é algo inerente ao ser humano. 

Para encerrar, Ibrahin falou da situação atual de seu país: “A luta de Cuba é constante. E é cada vez mais forte em nível ideológico, porque Cuba enfrenta o inimigo mais forte do mundo, que são os EUA e os representantes que hoje dominam o mundo, que são as pessoas que têm dinheiro. Hoje, no mundo, o domínio é do dinheiro. Isto está claro para todo mundo. E estes são os inimigos de Cuba. Porque Cuba representa uma sociedade que quer se desenvolver economicamente, e por isso estamos fazendo investimentos para a economia. Mas a economia, para nós, é um meio para desenvolver o ser humano. A economia não é o fim. Um país não logra desenvolvimento verdadeiro só porque cresce o PIB. Um país logra desenvolvimento verdadeiro quando dispõe seus recursos, sejam muitos ou poucos, ao seu povo. E é isso que significa revolução.” 

A palestra foi mediada pelo professor Lucas Maia dos Santos e contou com a participação de alunos da Pedagogia Bilíngue, professores e servidores técnicos-administrativos do IFG Aparecida de Goiânia.

 

Veja as fotos do evento.

Assista a um trecho da palestra.

 

Coordenação de Comunicação Social e Eventos / Câmpus Aparecida de Goiânia

Fim do conteúdo da página