Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate - Tradução do site

ptenfrdeites

Opções de acessibilidade

Busca
Você está aqui: Página inicial
Início do conteúdo da página
Volta às aulas

Estudantes são acolhidos em calourada do Câmpus Águas Lindas

Criado: Quinta, 13 de Abril de 2017, 12h58 | Última atualização em Quinta, 18 de Maio de 2017, 17h00

A calourada contou com roda de prosa com o tema “A voz da periferia”

Estudantes participam da roda de prosa sobre "A voz da periferia"
Estudantes participam da roda de prosa sobre "A voz da periferia"

Nesta quarta-feira, 12, os alunos do Câmpus Águas Lindas iniciaram o primeiro semestre letivo de 2017. Professores, técnicos administrativos e estudantes veteranos receberam os novos alunos em um momento de confraternização e reflexão. Com uma programação comandada pelos professores, todos participaram da roda de prosa com o tema a “A voz da periferia”.

Embalados pela música “Eu só quero ser feliz”, executada pelos professores Abílio Carrascal, Thiago Rezende e Yangley Marinho, os estudantes se envolveram e participaram do debate que foi iniciado em seguida, com moderação do professor Willian dos Santos e participação dos docentes Camila Marques e Rafael Monteiro.

“Eu tenho o meu lugar, mas eu tenho de poder alcançar todos os lugares, eu tenho que poder alcançar todos os espaços... isso porque muitas vezes a falta de direitos é ligada à periferia”, explicou Camila Marques, enfatizando a necessidade de se buscar uma mudança coletiva da realidade.

Para o professor Rafael Monteiro, “é necessário pensar as ‘vozes’ da periferia, no sentido de que nós temos as vozes das mulheres, dos negros, da população LGBT, que enfrentam uma série de problemas, de desafios cotidianos... então acredito que a gente tem de pensar no plural”, destacou.

“Acho que a periferia é muito diversa, mas a gente não vê isso... com o Instituto Federal a gente percebeu que a periferia tem um grito, tem uma voz, e que eu espero particularmente que nos próximos anos seja mais forte”, ressaltou Carlos Henrique, aluno do segundo ano do curso técnico de Meio Ambiente.

Rafael Machado, estudante do segundo ano do curso técnico de Análises Clínicas, menciona a necessidade de ação da periferia: “a voz da periferia é de um povo pobre, geralmente, que é muito oprimido, é muito calado por quem está acima em poder aquisitivo... acho que a coisa da voz é começar a se impor para esses limites que são colocados”, explicou.

Outras atividades

A calourada ainda contou com atividades promovidas pelo Grêmio Estudantil, além da recepção dos calouros do curso técnico de Enfermagem no período noturno, com a exibição e debate sobre o documentário “Conterrâneos velhos de Guerra”.

Ainda consta na programação de quinta-feira, 13, ações desenvolvidas pela Assistência Estudantil e pelo Apoio ao Discente, como também atividades do Coletivo LGBT Dandara dos Santos e do Grêmio Estudantil UFER – Guilherme Neto. Finalizando a calourada, ainda há o momento “Sons da periferia”, com apresentações de danças, apresentações de teatro e palco aberto.

Comunicação Social / Câmpus Águas Lindas

Fim do conteúdo da página