Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate - Tradução do site

ptenfrdeites

Opções de acessibilidade

Você está aqui: Página inicial
Início do conteúdo da página
Saúde

Atividades do Setembro Amarelo trazem o Centro de Valorização à Vida ao Câmpus

Criado: Sexta, 28 de Setembro de 2018, 18h58 | Última atualização em Terça, 02 de Outubro de 2018, 09h47

“Não há um único fator de risco, mas vários. O combate é ouvir o outro”, disse o palestrante José Fernando

Palestrante aborda mitos, grupos de risco e formas de ajuda
Palestrante aborda mitos, grupos de risco e formas de ajuda

A Coordenação de Assistência Estudantil promoveu nesta tarde, no Teatro Guaiá do Câmpus Formosa, uma palestra e um mini-seminário de valorização à vida, durante todo o dia, com participação do palestrante voluntário do Cento de Valorização à Vida (CVV) de Goiânia, José Fernando Tolentino. A palestra atendeu aos alunos do IFG e servidores.

Durante a manhã os alunos do ensino médio e do superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas (TADS) ocuparam os lugares no Teatro para ouvir a palestra “Valorizando à Vida”. O palestrante explicou o trabalho realizado com a comunidade.

O CVV possui atualmente 2500 voluntários, em 105 pontos de atendimento, com previsão de atendimento a três milhões de pessoas em 2018. Ligam gratuitamente para o Centro, aqueles que precisam conversar, que se encontram em situação difícil. Também é possível falar por outros canais, como email e chat, disponíveis na página do CVV. 

"Pessoas que vivem uma situação de violência têm três vezes mais chances de tirar a própria vida", declarou José Fernando.

A palestra abriu espaço para perguntas. Ficou disponível durante todo o evento um link para os jovens acessarem e fazerem uma pergunta ao palestrante. O caso entre jovens é preocupante. Segundo o boletim divulgado pela Organização Mundial de Saúde (OMS), em 2014, o suicídio é a segunda maior causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos. José Fernando afirma que a melhor forma de ajudar é pelo autoconhecimento e diálogo. “É importante falar sobre este tema porque falamos sobre o sofrimento humano”, diz ele.

No período vespertino, a palestra “Aprender a ouvir” foi dirigida aos servidores e alunos das licenciaturas. O voluntário lançou perguntas à plateia que levaram à reflexão, promovendo o autoconhecimento. José Fernando afirma que estar disponível a ouvir o outro ajuda a preservar a vida, mas que “para entender o outro é preciso se autoconhecer”, mostrando a importância da preparação.

O palestrante declarou que o CVV está sempre disponível para escutar quem precisa. Os canais de comunicação são pelo telefone, no número 188; pelo chat, disponível no site do Centro; pelo email e pelos postos de atendimento.

 

Acesse aqui o site do CVV.

 

Setor de Comunicação Social/Câmpus Formosa

Fim do conteúdo da página