Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate - Tradução do site

ptenfrdeitesth

Opções de acessibilidade

Você está aqui: Página inicial
Início do conteúdo da página
Institucional

Reitor com equipe gestora definem diretor-geral pro tempore

Criado: Terça, 27 de Agosto de 2019, 21h03 | Última atualização em Segunda, 16 de Setembro de 2019, 11h10

O professor Thiago Gonçalves Dias assumirá como diretor pro tempore com a publicação de portaria de nomeação

Reunião entre reitor e grupo de gestores define nome do diretor-geral pro tempore
Reunião entre reitor e grupo de gestores define nome do diretor-geral pro tempore

Foi na tarde de hoje, 27, que gestores e coordenadores do Câmpus Formosa, juntos, na Sala de Reuniões com o reitor do Instituto Federal de Goiás (IFG), professor Jerônimo Rodrigues da Silva, conheceram quem será o diretor pro tempore do Câmpus Formosa.

Com o pedido de remoção do professor Murilo de Assis Silva por interesse da administração do Câmpus Jataí, a vaga precisava ser ocupada momentaneamente e, para tanto, o reitor consultou a equipe gestora. “Cabe a mim definir, mas gostaria de partilhar isso com vocês”, declarou o reitor aos presentes.

O professor Thiago, atual chefe de Departamento de Área Acadêmica, disponibilizou-se a ocupar a função de diretor pro tempore. Assim, a cadeira da Chefia será ocupada pelo professor Oberdan Quintino de Ataídes, que se colocou à disposição para responder durante este período pelo Departamento de Área Acadêmica por delegação de competência, contribuindo no período transitório.

O reitor deu liberdade aos presentes para deliberarem e o grupo decidiu apontar na própria reunião, Thiago Gonçalves como diretor pro tempore. “Foi a decisão mais acertada pelo tempo curto para a deflagração da eleição”, justificou o assistente em Administração, Alessandro Rodrigues Vidal.

O novo diretor já possui experiência com a gestão, o que facilita, segundo a gerente de Administração, Francione Neris de Sousa, a desempenhar o papel de diretor-geral. “O Thiago tem as características necessárias para ocupar o cargo. Ele tem poder de ação, toma decisões rapidamente, é flexível, busca novas ideias, é centrado, equilibrado, prático e humano”, relatou a gerente. “O pro tempore terá que continuar a manter o equilíbrio das relações e, sobretudo, a tranquilidade para que a gente continue mantendo nosso objetivo, que é o ensino”, complementou Francione.

Segundo o reitor do IFG, a nova eleição para diretor-geral do Câmpus Formosa deverá ser deflagrada brevemente, após reunião do Conselho Superior e homologada até dezembro deste ano. 

 

Setor de Comunicação Social/Câmpus Formosa

Fim do conteúdo da página