Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate - Tradução do site

ptenfrdeitesth

Opções de acessibilidade

Você está aqui: Página inicial
Início do conteúdo da página
Infraestrutura

Câmpus Formosa participa de audiência pública sobre canalização do Córrego Josefa Gomes

Criado: Quinta, 05 de Maio de 2022, 14h31 | Última atualização em Sexta, 20 de Maio de 2022, 16h18

Representado pelo professor Bruno Quirino Leal, o Câmpus teceu comentários importantes e realizou sugestões para o projeto

imagem sem descrição.

A comunidade formosense participou na manhã de ontem, no Auditório da Prefeitura Municipal de Formosa, de uma audiência pública realizada pela Prefeitura Municipal para levar à discussão da população as obras de canalização do Córrego Joseja Gomes, que atravessa o centro da cidade. O professor Bruno Quirino Leal participou da audiência, como representante do Câmpus Formosa do Instituto Federal de Goiás (IFG).

Na ocasião, após a apresentação do projeto pela equipe da Prefeitura Municipal, Bruno realizou algumas observações e sugestões, tomando como base o trabalho de conclusão de curso (TCC) "Avaliação das condições do sistema de macrodrenagem no Córrego Josefa Gomes da cidade de Formosa - GO", da aluna egressa do curso de Bacharelado em Engenharia Civil, Bianca de Souza Oliveira, apresentado em 2019. O TCC de Bianca contou com a orientação do professor Bruno e co-orientação do docente João Batista Tavares Júnior.

 

Sugestões

Formosa e muitas cidades brasileiras sofrem constantemente com inundações no período de chuva. O alagamento das ruas acarreta problemas à população, "relacionados à saúde pública, ao meio ambiente, à economia e ao lazer", conforme consta no TCC da egressa.

Assim, devido aos números apresentados no projeto da obra, Bruno relatou um possível equívoco no dimensionamento do canal e sugeriu uma revisão nos cálculos por parte da empresa responsável. Segundo ele, aparentemente, o projeto levou em conta apenas a capacidade de vazão do canal que já está concretado, quando precisa também observar a vazão do acúmulo de água de acordo com a bacia hidrográfica.

O dado encontrado no projeto apresenta uma vazão de 47,4 m³/s. Um valor aproximado foi verificado no TCC de Bianca: 41 m³/s. O TCC de Bianca também informa a vazão do acúmulo de água, que é de 141,62 m³/s, para um tempo de retorno de 25 anos, quase o triplo da capacidade de vasão do córrego encontrada no trecho. Entretanto, o projeto não apresenta valores referentes ao acúmulo de águas, o que acarretará a continuidade de problemas com inundação na região do córrego.

Para o professor de Engenharia Civil do Câmpus Formosa, o projeto também poderia incluir um plano de manutenção do canal concretado. Isso se deve ao fato de que o canal apresenta deteriorização, com vegetações em suas paredes e rachaduras no solo, o que causa problemas à vazão da água.

Além disso, Bruno também sugeriu, durante a audiência, a inclusão de mais quatro planos de trabalho: de redução do acúmulo de sedimentos e resíduos; de gestão de resíduos sólidos; de melhoria da conscientização ambiental e de adequação da microdrenagem que envolve o Córrego Josefa Gomes.

Durante o evento, a equipe multidisciplinar da Prefeitura Municipal e as empresas responsáveis pelo projeto e execução responderam as dúvidas da população. "A audiência pública é um importante processo de escuta democrática da comunidade e é natural que haja questionamentos e sugestões", afirmou Bruno. A participação do representante do IFG teve o intuito de colaborar positivamente com o projeto. "Nossa contribuição foi no sentido de melhorar a execução da obra e, consequentemente, a qualidade de vida da população formosense", afirmou.

 

Josefa Gomes
O Córrego Josefa Gomes é um importante contribuidor para a bacia hidrográfica do Rio Preto. Sua nascente possui várias surgências de água no Parque Municipal Ecológico Mata da Bica, no centro de Formosa, formando um lago ainda no início do percurso. 1,5 quilômetros são percorridos pelo córrego na cidade e mais 6 quilômetros, até chegar à Lagora Feia, que se converte no Rio Preto.

 

Coordenação de Comunicação Social/Câmpus Formosa

Fim do conteúdo da página