Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate - Tradução do site

ptenfrdeites

Opções de acessibilidade

Você está aqui: Página inicial
Início do conteúdo da página
CONGRESSO INSTITUCIONAL

Delegados concluem trabalhos de atualização do PDI

Criado: Sexta, 09 de Novembro de 2018, 15h37 | Última atualização em Segunda, 12 de Novembro de 2018, 10h10

Processo de discussão foi elogiado por ter sido democrático, transparente e representativo

Delegados apresentam questões à Mesa Diretiva do Congresso Institucional
Delegados apresentam questões à Mesa Diretiva do Congresso Institucional

 

O Congresso Institucional do Instituto Federal de Goiás (IFG), convocado para promover a revisão dos principais documentos institucionais, terminou no final da manhã de hoje, 9, com a conclusão da votação das propostas de atualização do Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI), nas áreas do Ensino, da Pesquisa, Extensão e Gestão. Os delegados aprovaram também a Carta aberta de compromisso do IFG com a educação pública, na qual reafirmam a importância dos institutos federais como instituições de educação pública, gratuita, democrática e inclusiva.

A minuta do novo PDI, que terá validade para os próximos quatro anos, será sistematizada pela Comissão Central Sistematizadora (CCS) até o próximo dia 20, quando será disponibilizada para observações/contribuições dos delegados. Em 3 de dezembro, a CCS vai finalizar a minuta e encaminhá-la para apreciação do Conselho Superior do IFG.

O calendário para a finalização da proposta foi submetido à votação da plenária de hoje de manhã. O coordenador-geral da Comissão Central Sistematizadora do Congresso, Weber Tavares, informou que as datas foram definidas para garantir a votação do novo PDI pelo Conselho Superior ainda neste ano. A expectativa é de que o documento seja aprovado na reunião do conselho agendada para o dia 17 de dezembro.

O Congresso Institucional do IFG foi precedido de plenárias nos câmpus e Reitoria e dividido em fases. Na primeira delas, realizada em junho, foi aprovada a minuta de atualização do Estatuto e iniciada a votação das propostas referentes ao Projeto Político Pedagógico Institucional (PPPI). A segunda fase, realizada em setembro, concluiu a atualização do PPPI, documento que faz parte do PDI.

As duas fases seguintes foram realizadas no final de setembro e início de outubro, quando grupos de trabalhos temáticos analisaram as propostas referentes às áreas de Ensino, Pesquisa, Extensão e Gestão do PDI. As proposições referendadas pelos GTs foram objeto de debates e votações da quinta fase do congresso, que se iniciou no dia 5 e encerrou-se hoje.

Avaliação

Ao final dos trabalhos, a maioria dos delegados avalia positivamente o Congresso Institucional. A professora e também gestora Oneida Irigon disse que o congresso cumpriu seus objetivos. Ela, que é pró-Reitora de Ensino, afirmou que o debate foi democrático, teve representação de todos os câmpus e da Reitoria e garantiu a provação de propostas que privilegiam a democracia e a transparência em todas as ações da instituição.

Avaliação semelhante foi feita pela servidora Sandra Gonçalves, assistente social lotada na Reitoria. Segundo ela, o Congresso Institucional atendeu ao anseio da comunidade acadêmica de ter um espaço democrático e legitimamente constituído para debater os principais documentos do ordenamento institucional (Estatuto, PPPI e PDI). “Houve dissensos, mas o debate foi garantido de forma muito respeitosa e avançamos ao construirmos propostas exequíveis e que apontam para o fortalecimento da educação pública”, comentou.

A estudante Aline Rocha, aluna do curso de Licenciatura em Ciências Sociais do Câmpus Formosa, também concordou que houve participação democrática e representativa, mas avaliou que os debates poderiam ter sido mais profundos, principalmente nos câmpus do IFG. Segundo ela, durante o congresso houve momentos de muito cansaço, com debates prolongados sobre questões menores e votações apressadas de questões importantes.

Já Matheus dos Santos Silva, aluno do curso de Licenciatura em Matemática do Câmpus Valparaíso, avaliou que o Congresso Institucional foi muito democrático, porque “todos tiveram oportunidade de expor suas opiniões”. Ele disse que a experiência foi muito enriquecedora e lhe deu elementos para atuar mais em seu câmpus. “Adquiri mais informações sobre o IFG e ainda conheci o pessoal do DCE. No ano que vem, vou trabalhar para fundar o CA (Centro Acadêmico) do meu curso”, contou.

A professora Joana Peixoto, do Câmpus Goiânia, disse que o grande mérito do Congresso Institucional foi o de permitir o aprofundamento de ideias e proposições, por meio do debate democrático. Segundo ela, esse processo é relevante, porque é formativo. Em relação aos conteúdos debatidos, Joana considera que a maioria dos temas já constava dos documentos e foi aprofundada, mas que algumas questões, como educação a distância e a pesquisa no IFG, foram tratadas, mas ainda precisam ser mais debatidas na Instituição.

 

Acesse o site do Congresso Institucional

 

Diretoria de Comunicação Social/Reitoria.

Fim do conteúdo da página