Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate - Tradução do site

ptenfrdeitesth

Opções de acessibilidade

Você está aqui: Página inicial
Início do conteúdo da página
EDITORA ifg

Projeto Viva o Livro realiza sua segunda edição no Câmpus Luziânia

Criado: Quinta, 07 de Novembro de 2019, 18h19 | Última atualização em Quinta, 07 de Novembro de 2019, 18h32

Editora IFG apresenta o livro Cerrado Goiano, com presença de um dos autores, Rodrigo Dutra

Rodrigo Dutra fala como se deu a produção da sua obra
Rodrigo Dutra fala como se deu a produção da sua obra

A tarde desta terça-feira, 5 de novembro, foi de bate-papo com autores de livros, alunos e a comunidade. Mais uma vez, o projeto Viva o Livro, da Editora IFG, apresentou um momento de integração e de incentivo à leitura aos estudantes do ensino médio do IFG e do Colégio Estadual Antônio Valdir Roriz. A roda de conversa contou com a presença de um dos autores do livro Cerrado Goiano, Rodrigo Dutra, e do estudante do Câmpus Luziânia, Kaio Fernando Lemos, que está prestes a lançar seu livro.

Para iniciar o evento, os alunos do 1º ano do curso técnico integrado ao ensino médio em Edificações, turma B, apresentaram uma peça teatral baseada no livro O Apogeu da Cidade Medieval, de Jacques Le Goff. Em seguida, os presentes participaram do bate-papo com Rodrigo Dutra e Kaio Lemos.

Formado em Química e Geografia, Rodrigo Dutra, Técnico em Assuntos Educacionais do Câmpus Senador Canedo, explicou que o livro é baseado na sua dissertação de mestrado, que tem como assunto os recursos naturais do cerrado. Cerrado Goiano: Agrotóxicos e Agroextrativismo também tem autoria do seu orientador, professor Murilo Mendonça Oliveira de Souza. “O cerrado não é apenas um bioma, um ecossistema; o cerrado é nossa casa, é a cultura de Goiás. O livro visa mostrar a problemática dos agrotóxicos na ocupação predatória desse bioma, o uso intensivo dos agrotóxicos que gerou a destruição do cerrado e também diversas doenças na população. Buscamos mostrar ainda alternativas na forma de ocupar esse bioma de forma sustentável”, afirmou um dos autores, Rodrigo Dutra.

Outro autor de livro presente foi o aluno do Câmpus Luziânia, Kaio Fernando Lemos Dionísio, 16 anos, que vai lançar seu livro Poder Incerto ainda em 2019. Filho de professora, Kaio comentou que sempre foi motivado a ter contato com a leitura e escrita. Aos 13 anos decidiu escrever seu livro como uma forma de passar para as pessoas a emoção que ele sente quando lê. “Fui crescendo, lendo e me apaixonei pela literatura. Resolvi escrever meu livro e no final de 2018 tudo ficou pronto. Agora estamos encaminhando para o processo editorial e esperamos que fique pronto ainda esse ano. Minha obra, Poder Incerto, trata-se de uma fantasia científica, que tive inspiração no conteúdo que eu consumia naquela época. Considero importante apresentar um representante brasileiro para a fantasia científica, visto que é um conteúdo que a gente só consome de fora”, disse Kaio Fernando.

Após um bate-papo descontraído e participativo, conduzido por estudantes do câmpus, foi realizado sorteio de livros e servido um lanche ao final.

Parceira do projeto Viva o Livro e organizadora do evento no Câmpus Luziânia, a professora Tânia Mara Vieira Sampaio recebeu os estudantes e falou um pouco da 1ª e 2ª edições do projeto Viva o Livro para os participantes. Também presente no evento, o responsável pelo projeto e revisor de textos da Editora IFG, Olliver Mariano Rosa, agradeceu a presença de todos e, em especial, à professora Tânia Mara pela parceria e realização do projeto no Câmpus Luziânia.

 

Veja aqui as fotos do evento.

 

Coordenação de Comunicação Social / Câmpus Luziânia.

Fim do conteúdo da página