Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate - Tradução do site

ptenfrdeites

Opções de acessibilidade

Você está aqui: Página inicial
Início do conteúdo da página
extensão

IFG participa da inauguração da fábrica de polpa de frutas em Luziânia

Criado: Quinta, 31 de Agosto de 2017, 12h28 | Última atualização em Segunda, 04 de Setembro de 2017, 15h24

Fábrica Escola é resultado da parceria entre o IFG, Deputado Federal Célio Silveira, Sudeco e CoopIndaiá

imagem sem descrição.

O Câmpus Luziânia do Instituto Federal de Goiás participou, nesta quarta-feira, 30 de agosto, da inauguração da fábrica de polpa de frutas, na Comunidade Indaiá, zona rural de Luziânia, com o apoio do Deputado Federal Célio Silveira, com a destinação de verba, por meio de emenda parlamentar, para a aquisição do maquinário necessário. A fábrica é resultado do desenvolvimento do curso de extensão Processamento de Polpa de Frutos do Cerrado e o Desenvolvimento de Sistemas Bioenergéticos Sustentáveis, realizado naquela comunidade.

De acordo com o gerente de Pesquisa, Pós-graduação e Extensão (Gepex) do Câmpus Luziânia e propositor do projeto, professor Rômulo Davi Albuquerque Andrade, a finalidade do curso é a implementação da Fábrica Escola de produção de polpa de frutos do cerrado e a capacitação técnica da comunidade em geral.

“A implantação dessa fábrica foi o nosso maior desafio. Ela representa um enorme esforço de toda a equipe do Câmpus Luziânia, principalmente da equipe de gestão trabalhando de forma sólida com a Cooperativa Indaiá e com o deputado Célio Silveira, com o apoio financeiro. O nosso projeto não para aqui. A partir de agora, a nossa pretensão é que a comunidade seja beneficiada com todo recurso da produção e que a ela possa tirar frutos disso”, afirmou o gerente de Pesquisa, Pós-graduação e Extensão do câmpus.

O Reitor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás, Jerônimo Rodrigues da Silva, agradeceu a parceria do Deputado Federal Célio Silveira, que vem viabilizando benefícios para alguns câmpus do IFG, dentre eles, Luziânia e Formosa. Luziânia com a instalação da Fábrica Escola e Formosa com a destinação de verba para fazer a cobertura da quadra poliesportiva do câmpus.

“Esse é um fruto do trabalho realizado pelo Câmpus Luziânia no município, que veio para promover o desenvolvimento dessa região e vai gerar aumento de renda para a população. Nós queremos fazer parcerias, não só com os parlamentares, por meio de emendas dos deputados, como o Célio Silveira faz por Luziânia e o Entorno. Fica o nosso agradecimento pelo que o deputado já proporcionou aos câmpus do Entorno, tanto Luziânia, quanto Formosa”, disse o reitor da Instituição.

Para o deputado federal Célio Silveira, essa parceria é muito produtiva. “O IFG tem muita credibilidade aqui na região. Sinto-me feliz por ter colocado essa emenda, pois sei que vai trazer muitos benefícios para a comunidade do Indaiá”, concluiu. O deputado anunciou ainda que está tentando disponibilizar R$250 mil para a implementação do auditório do Câmpus Luziânia, com a instalação de estruturas de teatro e cinema.

O diretor-geral do câmpus, professor Reinaldo de Lima Reis Júnior, ressaltou o compromisso político do deputado com o IFG. “Ficamos agradecidos pela leitura que o deputado Célio Silveira teve e tem ao ver na nossa Instituição a possibilidade do desenvolvimento da educação e desenvolvimento regional por meio dessa emenda parlamentar. O Câmpus Luziânia, cada vez mais, quer trabalhar junto com as comunidades e promover o desenvolvimento econômico”, afirmou o diretor.

Estiveram presentes também na cerimônia de inauguração da Fábrica Escola o presidente da Cooperativa Indaiá, Luciano Andrade; o coordenador-geral da Superintendência do Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco), Sérgio Magno; o coordenador do projeto Fábrica Escola, professor Agenor Freitas de Andrade, do Câmpus Luziânia; o pró-reitor de Administração do IFG e ex-diretor do Câmpus Luziânia, professor José Carlos Barros Silva; a gerente de Administração do câmpus, Ione Velame; alunos e servidores do câmpus; e autoridades políticas de Luziânia.

A cerimônia contou ainda com a apresentação do grupo de canto da comunidade Indaiá, Ministério Filhas de Dom Bosco. Ao final, o professor Rômulo Andrade fez uma demonstração da produção de polpas e explicou sobre as tecnologias e capacitações propostas no projeto.

 

Fábrica Escola

O gerente da Gepex e propositor do projeto de extensão, professor Rômulo Andrade, explicou que o nome Fábrica Escola se deu justamente por se tratar da capacitação de pessoas e geração de benefícios. A fábrica instalada na comunidade Indaiá é capaz de produzir 500 kg de polpa por hora.

Este primeiro módulo do curso de Processamento de Polpa de Frutos do Cerrado está capacitando cerca de 160 pessoas para atuarem na Fábrica Escola.

 

 

Coordenação de Comunicação Social / Câmpus Luziânia.

Fim do conteúdo da página