Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate - Tradução do site

ptenfrdeites

Opções de acessibilidade

Você está aqui: Página inicial
Início do conteúdo da página
inclusão

Napne do Câmpus Uruaçu participa de minicursos sobre inclusão escolar

Criado: Segunda, 12 de Março de 2018, 12h17 | Última atualização em Segunda, 04 de Junho de 2018, 16h06

Ciclo de palestras sobre inclusão de pessoas com necessidades específicas vai até junho deste ano

O Câmpus Uruaçu participou, na última sexta-feira, 9, dos dois primeiros minicursos oferecidos pela Secretaria de Estado da Educação, Cultura e Esporte (SEDUCE), sobre a inclusão escolar de alunos com deficiência. O coordenador do Núcleo de Atendimento a Pessoas com Necessidades Específicas (Napne) do Câmpus Uruaçu, professor Alexander Serejo, assistiu aos minicursos O desenvolvimento de alunos com deficiência intelectual e o mito da idade mental e DNPM e inclusão. As atividades foram realizadas no Centro de Atendimento Educacional Especializado Herbert José de Souza (CAEE), conhecido na região como "Betinho".

 

Segundo Serejo, "os cursos foram excelentes, especialmente porque a inclusão de alunos com deficiências é uma política recente do IFG, enquanto o "Betinho" tem uma longa experiência de atendimento a pessoas com necessidades específicas".

 

Ao todo, 58 profissionais de apoio participaram das atividades do dia 9, vindos dos municípios de Uruaçu, Campinorte, Anápolis, Mara Rosa e Niquelândia​. De acordo com o cronograma da SEDUCE, os próximos minicursos serão ministrados nos dias 20 de abril, 18 de maio e 8 de junho, sobre temas diversos a respeito da inclusão escolar de pessoas com deficiência. As atividades serão realizadas no CAEE.

 

Napne

 

Na segunda parte do dia de estudos, Serejo teve a oportunidade de apresentar o Napne aos participantes dos minicursos. O Núcleo de Atendimento do IFG foi criado em outubro de 2017, para regulamentar as ações de apoio da instituição aos alunos com necessidades específicas.

 

"O vestibular 2018/1 foi a primeira seleção do IFG com cotas para deficientes", declara Serejo, e revela que "nós tivemos duas candidatas inscritas, mas que, por problemas pessoais, infelizmente não puderam se matricular". O coordenador acredita que a procura pelas vagas reservadas para deficientes tende apenas a aumentar nos próximos processos seletivos.

 

Serejo afirma que a proposta do Napne é incluir e firmar parcerias com a sociedade em geral. Segundo ele, "a composição do núcleo é aberta não só a servidores, mas a alunos e quaisquer pessoas ligadas às questões de inclusão". Atualmente, o Napne do Câmpus Uruaçu é composto por servidores do IFG, representantes da CAEE, escolas e clínicas que prestam atendimento psicopedagógico.

 

 

Coordenação de Comunicação Social/Câmpus Uruaçu.

 

Fim do conteúdo da página