Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate - Tradução do site

ptenfrdeitesth

Opções de acessibilidade

Você está aqui: Página inicial
Início do conteúdo da página
PROJETO IRAS

Equipe apresenta resultados após encerramento de projeto

Criado: Quarta, 04 de Maio de 2022, 19h36 | Última atualização em Quarta, 04 de Maio de 2022, 19h38

Projeto foi desenvolvido com recursos do Ministério da Saúde e gerido pelo IFG

Reunião para apresentação de produtos e resultados
Reunião para apresentação de produtos e resultados

 Em reunião realizada na manhã de ontem, 3, integrantes da equipe do Projeto IRAS (Infecções Relacionadas à Assistência à Saúde) apresentaram os principais resultados obtidos após a execução do projeto. Os produtos desenvolvidos ao longo de quase dois anos foram apresentados à reitora do IFG, professora Oneida Barcelos Irigon, à Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação, Thaís Amaral e Sousa, na sala de reuniões da Reitoria.

“Agradeço a presença de vocês, que fizeram parte do Projeto IRAS e parabenizando toda a equipe pelo trabalho e os resultados obtidos, que serão apresentados nesta reunião. Foi um grande desafio, mas um grande aprendizado também”, comenta a reitora. Entre os resultados apresentados estão cursos de capacitação e atualização online realizados para profissionais ligados às IRAS, aplicação de questionários para realização de diagnóstico de controle de infecção hospitalar, a realização de lives com temas ligados ao projeto, realização de dois Simpósios com certificação, elaboração de um e-book, elaboração de um livro com artigos e textos relacionados às IRAS e outros assuntos correlatos, publicação de artigos científicos, implantação de ferramenta digital nos hospitais, trabalhos premiados etc. A apresentação dos resultados está disponível para consulta (veja o arquivo).

O coordenador-geral do Projeto e professor do IFG, Geraldo Andrade de Oliveira, afirma que esse foi um projeto multidisciplinar e o primeiro trabalho de grande porte na área de saúde desenvolvido na Instituição. “O objetivo do projeto foi reduzir o tempo de uso de leito hospitalar e com a pandemia podermos ter mais leitos livres”, afirmou o professor. Esse objetivo foi pensado após a implantação de uma ferramenta tecnológica, prevista no projeto, em hospitais de Goiânia e São Paulo. Essa ferramenta é responsável por interligar o sistema de cadastro de pacientes nesses locais com os prontuários, o sistema de laboratório e a farmácia (ver apresentação e objetivos do projeto).

Segundo a coordenadora de Pesquisa e professora da Instituição, Raquel Silva Pinheiro, ao longo do processo e implantação da ferramenta foram vários os desafios enfrentados. “Percebemos que a saúde precisa melhorar muito. Encontramos muitos desafios, na capacitação das equipes que iam lidar com a ferramenta, as equipes de profissionais dos hospitais eram trocadas constantemente, a escassez de dados nos hospitais, a dificuldade de contato com as comissões de controle de infecções dos hospitais, a dificuldade de alinhamento com a empresa detentora da ferramenta digital, a presença da Covid-19, a cultura dos hospitais que nem sempre foi receptiva com a ferramenta etc”, afirma.

O projeto foi desenvolvido com recursos do Ministério da Saúde e com a formação de uma equipe composta por professores da Instituição, de diferentes câmpus, e de outras instituições de ensino do país, da Pró-Reitoria de Administração, equipe de comunicação e vídeo e bolsistas.

 

Acesse o site do projeto: http://projetoirasifg.com.br/ 

Acesse a apresentação dos resultados.

 

Diretoria de Comunicação Social/Reitoria

Fim do conteúdo da página