Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate - Tradução do site

ptenfrdeites

Opções de acessibilidade

Você está aqui: Página inicial
Início do conteúdo da página
SIMPEEX 2017

Conferência, música e lançamento do Repositório Digital do IFG marcam abertura do Simpeex

Criado: Terça, 10 de Outubro de 2017, 19h00 | Última atualização em Terça, 10 de Outubro de 2017, 19h12

A palestra “O Contexto da Educação Pública e o Mundo do Trabalho” foi proferida por Fábio Aparecido Martins Bezerra, do IF Sudeste MG

“Pensar a Educação é pensar o sentido da ciência e da tecnologia", propõe o filósofo Fábio Bezerra
“Pensar a Educação é pensar o sentido da ciência e da tecnologia", propõe o filósofo Fábio Bezerra

 A atual conjuntura política e social brasileira e os consequentes prejuízos à educação pública foram destacados na conferência de abertura do Simpósio de Pesquisa, Ensino e Extensão (Simpeex) do IFG, ministrada pelo filósofo Fábio Aparecido Martins Bezerra, do IF Sudeste MG, na noite desta segunda-feira, 9. A cerimônia foi marcada também por apresentação artística, pronunciamentos de autoridades institucionais e o lançamento do Repositório Digital (ReDi) do Instituto Federal de Goiás.

 

Na conferência “O Contexto da Educação Pública e o Mundo do Trabalho”, Fábio Bezerra comentou medidas como a Proposta de Emenda à Constituição n.55 (a PEC do teto dos gastos públicos), a terceirização do trabalho e a reforma do Ensino Médio como ameaças à educação pública e, em especial, à educação integral, cujas políticas começavam a avançar no País, conforme afirmou. “Este é um modelo de educação único no mundo”, comentou o palestrante, referindo-se ao modelo educacional implantado pela Lei 11.892/2008, que instituiu a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica e criou os Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia.

 

“Este é um modelo de educação único no mundo”, comentou o conferencista Fábio Bezerra, referindo-se ao modelo educacional implantado pela Lei 11.892/2008, que instituiu a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica e criou os Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia.

Na avaliação do conferencista, o modelo de educação oferecida nos Institutos Federais, que discute o currículo integrado na perspectiva de junção do ensino propedêutico com o ensino técnico, rompe as amarras de obrigar o jovem a se restringir às perspectivas do mercado. “Pensar a Educação é pensar o sentido da ciência e da tecnologia, não como o produto que enriquece a poucos. Pensar a Educação é pensar o mundo do trabalho, é pensar a alteração desse modelo de trabalho”, afirmou. A conferência foi mediada pela diretora-geral do Câmpus Aparecida de Goiânia, professora Ana Lucia Siqueira de Oliveira.

 

Parceiros

Respondendo a questionamentos do público, Fábio Bezerra comentou que, apesar de uma aparente inércia, a população tem mostrado suas reações em paralisações, manifestações de rua e a baixíssima aprovação do governo federal em pesquisas. Ele avalia que é importante os trabalhadores da Educação reconhecerem o povo como parceiro, nos diálogos, nos arranjos produtivos e nas demais ações da área. “Não somos uma ilha. Somos todos responsáveis por esse País. Estamos juntos no mesmo barco”, destacou.

 

Fábio Aparecido Martins Bezerra é filósofo, mestre em Educação Tecnológica e docente no Câmpus Muriaé do IF Sudeste MG. Ele é membro do Núcleo de Estudos sobre Trabalho e Educação da Universidade Federal de Minas Gerais, membro do Grupo de Pesquisa em Formação e Qualificação Profissional do CEFET MG e membro do Núcleo de Estudos em Educação, Trabalho e Tecnologia do IF Sudeste MG.

 

Mesa de abertura

A abertura solene foi feita pelo grupo musical Trompetes do Cerrado, da Escola de Música e Artes Cênicas da Universidade Federal de Goiás. O grupo executou em trompetes o Hino Nacional e outras composições. Integraram a mesa de autoridades o reitor do Instituto Federal de Goiás, professor Jerônimo Rodrigues da Silva; o pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação, professor Ruberley Rodrigues de Souza; a pró-reitora de Ensino, professora Oneida Cristina Gomes Barcelos Irigon; o pró-reitor de Extensão, professor Daniel Silva Barbosa; a diretora-geral do Câmpus Aparecida de Goiânia, professora Ana Lúcia Siqueira de Oliveira; e o secretário Municipal de Desenvolvimento Econômico de Aparecida de Goiânia, Ozair José da Silva, que representou o prefeito Gustavo Mendanha. Prestigiaram a cerimônia diretores-gerais, gestores, servidores e alunos dos 14 câmpus do IFG.

 

O reitor Jerônimo Rodrigues falou da atualidade e da importância do tema da conferência de abertura do Simpeex e também do tema do Simpósio: “Educação e Mundo do Trabalho”. Ele comentou o sucesso do evento, que recebeu mais de 1.200 inscrições, cumprimentando a Comissão Organizadora e, em especial, os estudantes participantes de todos os câmpus do IFG.

 

A diretora-geral do Câmpus Aparecida de Goiânia, Ana Lucia Siqueira de Oliveira, fez uma saudação de boas-vindas a todos os participantes do Simpeex e agradecimentos à comissão organizadora e à comunidade acadêmica, destacando também os alunos do IFG. Ana Lucia e os pró-reitores ressaltaram a importância do evento para o desenvolvimento do tripé ensino-pesquisa-extensão.

 

Repositório Digital

A cerimônia de abertura do Simpeex marcou também o lançamento do Repositório Digital (ReDi) do IFG. Em apresentação aberta pelo pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação, Ruberley Rodrigues de Souza, as bibliotecárias Thalita Franco dos Santos Dutra, Suzane Gonçalves Duarte Peixoto e Wilma Joaquim da Silva e o diretor de Administração Acadêmica da Pró-reitoria de Ensino, Renan Rodrigues de Oliveira, fizeram uma exposição sobre o ReDi, que passa a abrigar toda a produção científica gerada pelo corpo docente, discente e administrativo do Instituto Federal de Goiás.

 

O Repositório é uma base de dados online que traz diversos benefícios para o armazenamento, memória e compartilhamento de informações, entre outros. Integram também a Comissão de Implantação do ReDi, os servidores Douglas Rolins Santana e Aparecida Andrade de Oliveira Tsu, que é coordenadora da Comissão.

A Cerimônia de Abertura do Simpeex foi realizada no auditório da Associação Comercial e Industrial de Aparecida de Goiânia.

 

Confira as fotos do Simpeex 2017.

 

Coordenação de Comunicação Social e Eventos / Câmpus Aparecida de Goiânia

 

Fim do conteúdo da página