• Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte
Página Inicial

Extensão

Imprimir

Projetos do IFG são contemplados pelo Fundo de Arte e Cultura de Goiás

Os alunos e professores do curso de Licenciatura em Dança e dos núcleos de arte do Ensino Médio do Câmpus Aparecida de Goiânia do Instituto Federal de Goiás (IFG) comemoram uma engrandecedora conquista. Quatro projetos de dança foram aprovados pelo Fundo de Arte e Cultura de Goiás, da Secretaria de Educação e Cultura do Governo do Estado de Goiás, para o desenvolvimento de trabalhos que vão desde a criação de intervenções coreográficas, passando por apresentações de espetáculos em escolas municipais, até a realização de capacitações profissionais e de uma feira de oportunidades de negócio na área da dança no município de Aparecida de Goiânia.

Um dos quatro projetos foi apresentado por um aluno de 16 anos, do curso de Química, Yuri Silva Martins. Os outros três foram dos professores Giovana Consorte, Luciana Ribeiro e Roberto Rodrigues. Respectivamente: Programa Jovens Trabalhadores em Dança (Edital Fomento à Juventude); De/Para Escola – AdoleSendo (Edital Arte nas escolas); ?Quem Sabe Dança? (Edital Arte nas escolas).

O projeto proposto pelo jovem Yuri Silva Martins, que tem 16 anos e cursa o Ensino Médio integrado ao curso técnico de Química do IFG Aparecida de Goiânia, chama-se Pas d@ Deu(X), e foi pensado em parceria com outra aluna de Química, Caroline Pereira Sant'Ana de Freitas. A ideia deles é realizar intervenções coreográficas seguidas de debates, propondo uma discussão sobre as posições convencionais do homem e da mulher no mundo da dança. Esse trabalho foi contemplado pelo Edital de Fomento à Juventude do Fundo.

Yuri comenta sobre sua conquista: “Nós estamos felizes, contentes e empolgados. Afinal, o projeto foi aceito entre muitos, e ficou em terceiro lugar, o que é ótimo. Eu estou surpreso, pra falar a verdade. Mas o que nós queremos mesmo é fazer esse trabalho direitinho, e criar esse espaço de discussão sobre gênero a partir da dança contemporânea. Falar com a galera sobre isso. Sobre o preconceito que gira em torno das figuras femininas e masculinas na dança.”

Quando questionado sobre o futuro, Yuri comenta: “Eu realmente pretendo continuar na carreira de dança. Eu finalmente achei algo que eu gosto de fazer. Eu quero fazer mais trabalhos como este. Pode ser como bailarino ou como professor. Eu descobri que a dança pode mudar tanto o meu corpo, quanto a minha mente.”


Oportunidade

A professora Giovana Consorte, do Projeto que prevê circulação de trabalhos de dança em escolas municipais de Aparecida, comenta sobre a importância dessa aprovação: “Estamos muito felizes e honrados com a oportunidade de divulgar nosso trabalho. É uma grande oportunidade de crescimento e aprendizagem para nós, para mostrarmos que é possível construir arte de qualidade com os alunos do Instituto e que há muito potencial a ser desenvolvido para além dos muros do IFG”.

O curso de Licenciatura em Dança do IFG Aparecida de Goiânia existe desde 2013, e entre seus objetivos o projeto ressalta a formação do profissional como investigador e como artista de dança, por meio da integração entre ensino, pesquisa e extensão. Com projetos como os que foram contemplados, o Instituto Federal de Goiás garante não somente a ampliação do seu alcance junto à comunidade de Aparecida de Goiânia, que é atingida diretamente pelas ações previstas em cada uma das propostas, como também se coloca como apoio logístico e estrutura para o nascimento de mais e novos gestores e criadores de arte e cultura.


Resumo dos projetos aprovados:

Projeto: Pas d@ Deu(X)

Proponentes: Yuri Martins e Caroline Pereira Sant'Ana de Freitas (Edital de Fomento à Juventude)

Criação de intervenções coreográficas que discutam as posições convencionais do homem e da mulher em algumas danças sociais e acadêmicas. Observamos, a priori, que posturas foram construídas por e para cada gênero de dançarinos e como isso criou determinadas relações com a dança e com o parceiro que se dança. A expressão em francês "Pas de deux" traduz-se em português como passo a dois, ou em sentido literal, coreografia para um casal. No entanto, adaptamos a expressão francesa, para uma linguagem atual, jovem e digital, com o uso dos signos @ e (x) afim de ressignifica-los, nesta discussão sobre gêneros.


Programa Jovens Trabalhadores em Dança (Edital de Fomento à Juventude)

Proponente: Instituto Federal de Goiás – responsável: Professora Luciana Ribeiro

O Programa Jovens Trabalhadores em Dança é uma iniciativa para instrumentalizar, potencializar e estruturar a formalização do trabalho em dança realizado por jovens entre 21 a 29 anos, preferencialmente do município de Aparecida de Goiânia. O programa se desdobra em duas ações: 1) Continuidade de formação em arte, por meio do curso de capacitação “Mundo do Trabalho e a Dança”; 2) um evento, sendo uma feira de oportunidades de negócio na área da dança.  Busca-se, como desdobramento de tal programa, um primeiro diagnóstico do mundo do trabalho em dança, predominantemente na cidade de Aparecida de Goiânia.


DE/PARA ESCOLA - AdoleSendo - Grupo Corpo Composto (Edital Arte nas escolas)

Proponente: Instituto Federal de Goiás – responsável: Professora Giovana Consorte

De/Para Escola consiste em um conjunto de ações em prol da difusão artística e formação de público jovem para dança na cidade de Aparecida de Goiânia. Consiste na circulação do espetáculo de dança “AdoleSendo", que traz para a cena o espaço da escola como o lugar de fazer arte e refletir sobre as crises, relações e pressões próprias do espaço escolar e dessa fase da vida. A obra de dança aborda questões da própria adolescência, juntamente com um bate papo e uma vivência com os alunos de cinco escolas localizadas nos municípios de Goiânia e Aparecida de Goiânia.


?QUEM SABE DANÇA? (Edital Arte nas escolas)

Proponente: Instituto Federal de Goiás – responsável: Professora Roberto Rodrigues

O projeto é uma proposta de formação/capacitação destinado a professores de dança que atuam na Rede Pública de Educação, com ênfase para o Município de Aparecida de Goiânia. Tem o propósito de ampliar e potencializar possibilidades de construção de metodologias de ensino em dança. Contempla cinco ações específicas: 1) Ciclo de palestras; 2) Minicursos de trocas de saberes; 3) Sistematização de estratégias de ensino; 4) Produção de materiais de pesquisa 5) Acompanhamento contínuo das ações e práticas pedagógicas dos professores. A proposta é baseada na troca de saberes e na construção coletiva.


Comunicação Social/Câmpus Aparecida de Goiânia.