• Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte
Página Inicial

Gestão

Imprimir

Conif e Moçambique assinam protocolo para intercâmbio de conhecimento

Fortalecer o desenvolvimento institucional, o intercâmbio cultural e de conhecimento, formar e capacitar pessoas para o mundo do trabalho são os objetivos do protocolo de intenções assinado pelo Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif) e o Ministério da Ciência e Tecnologia, Ensino Superior e Técnico Profissional da República de Moçambique (MCTESTP) no início desta semana. A assinatura compôs a agenda de trabalho da delegação brasileira que está em missão naquele país até 2 de fevereiro.

Estão previstas ações como o desenvolvimento de relações diretas entre a Rede Federal e as instituições afins de Moçambique; o intercâmbio de professores e estudantes de cursos técnicos e superiores de tecnologia; a participação de alunos dos dois países em eventos na área da educação profissional e a troca de material didático. As iniciativas que serão implementadas e a realização da missão à Moçambique foram planejadas a partir de diálogos estabelecidos no decorrer de 2016.

De acordo com o presidente do Conif, Marcelo Bender Machado, “o Conselho ampliará a cooperação Sul-Sul [entre países em desenvolvimento] e a atual Diretoria Executiva fez questão de encerrar a gestão com a assinatura desse protocolo, de modo a garantir a continuidade das ações nesse eixo”. Nesse sentido, o embaixador de Moçambique no Brasil, Manuel Tomás Lubisse, acredita que a cooperação Sul-Sul praticada pela Rede Federal auxiliará no desenvolvimento autônomo e independente daquele país. “Esta missão permite que o Brasil compreenda a realidade local, facilitando a idealização de iniciativas que atendam aos desafios de Moçambique”, disse.

O ministro do MCTESTP, Jorge Olívio Penicela Nhambiu, ressaltou a importância de criar um modelo de ensino que atenda às necessidades do mercado de trabalho. “O sistema de educação profissional de Moçambique está em fase de reformulação e temos interesse que a Rede Federal contribua para a criação de cursos em áreas estratégicas, além de focar na formação de professores e no compartilhamento de boas práticas do ensino à distância”. Ele destacou ainda a relevância dessas ações progredirem em harmonia com o Programa Integrado da Reforma da Educação Profissional (PIREP), criado em 2006 com o objetivo de ofertar formação baseada em competência.

A agenda desta semana inclui visitas a instituições de educação profissional de Moçambique e a definição das áreas prioritárias para o desenvolvimento de ações nos próximos cinco anos, contemplado os arranjos produtivos locais e aumentando a oferta de emprego.

Pelo Conif, além do presidente, participam da missão o vice-presidente, Jerônimo Rodrigues da Silva; o secretário executivo, Alexandre Bahia, e a coordenadora de Relações Internacionais, Ana Carolina Oliveira. O representante da Câmara de Educação do Campo, Marcelo Bregagnoli; o coordenador do Fórum de Desenvolvimento Institucional da Rede Federal, Weber Tavares da Silva Júnior, e o coordenador da Agência de Inovação do Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes), Luciano Toledo, também estão envolvidos na agenda em Moçambique.

Fotos: Departamento da Comunicação e Imagem do Ministério da Ciência e Tecnologia, Ensino Superior e Técnico Profissional de Moçambique



Assessoria de Comunicação

Conif