• Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte
Página Inicial

Cooperação internacional

Imprimir

IFG discute cooperações com Instituto Politécnico de Porto

Reunião entre IPP e IFG para discutir cooperaçãoComo parte das ações de internacionalização do Instituto Federal de Goiás (IFG), foi realizada na manhã de hoje, 13, na sala de Reuniões da Reitoria, reunião entre gestores do IFG e o professor e vice-presidente para a Investigação, Internacionalização e Inovação do IPP, Carlos Ramos. Presidida pelo reitor da Instituição, professor Jerônimo Rodrigues da Silva, o objetivo foi tratar de cooperações entre a Instituição e o IPP.

Entre as possibilidades de cooperação internacional sugeridas pela instituição portuguesa estão: a formação de servidores do Estado de Goiás, englobando o IFG e demais instituições de ensino, para mestrado (assessoria de administração, contabilidade e finanças, engenharia civil, engenharia eletrotécnica, energias sustentáveis, dentre outros); cursos de curta duração em Goiás com docentes do IPP (infraestruturas rodoviárias, saneamento e outros); apoio em projetos específicos do Estado de Goiás; participação em eventos culturais e artísticos; apoio à internacionalização com a Europa e turismo (projeto de rotas turísticas adaptáveis ao perfil do turista com tecnologias de informação).

O reitor Jerônimo iniciou a reunião mencionando a formação de uma Rede de Relações Internacionais, que reúne gestores das instituições de ensino superior do Estado, que é a Rede Goiana de Educação Internacional (RGEI). A Rede, segundo ele, deve avançar com a pauta na área de internacionalização do IFG, além de constituir-se como um espaço de troca de experiências. O reitor mencionou ainda o atual acordo que o IFG possui com o IPP na oferta de vagas para servidores cursarem mestrado em Portugal. Atualmente, 30 servidores estão fazendo o curso em Porto, pela primeira turma, formada no segundo semestre do ano passado.

O professor Carlos Ramos afirma que “através da internacionalização é que vamos estabelecer relações entre nossas instituições. Podemos pensar em projetos de pesquisa, de formação, de inovação, em relacionar programas de pesquisa de instituições europeias com as de Goiás, por exemplo”, afirma.

Reitor da Universidade Estadual de Goiás (UEG), presente na reunião, Haroldo Reimer diz que a internacionalização não é mais uma opção, “é uma demanda a ser cumprida pelas instituições numa demanda global. As parcerias bilaterais que temos são boas, mas funcionará melhor em Rede”, defende.

A RGEI é composta pelos coordenadores ou assessores de Relações Internacionais das instituições participantes: professora Suelene Vaz da Silva - Instituto Federal de Goiás (IFG); Mariana Pirkel Tsukahara - Instituto Federal Goiano (IFGoiano); professora Ofir Bergernann de Aguiar - Universidade Federal de Goiás (UFG); Rodrigo Sobreira, da Universidade Estadual de Goiás (UEG); professor Paulo José Gonzaga Ribeiro, da Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC-GO) e professora Marisa Espíndola (UniEvangélica).

 

Novas vagas para Doutorado

 

Na reunião de hoje de manhã, o reitor Jerônimo Rodrigues anunciou ainda que foi confirmada a segunda turma de servidores do IFG para seleção no curso de Doutorado pelo convênio com a Universidade de Santiago de Compostela. Serão 10 vagas. O edital de pré-seleção deve ser publicado ainda nesse primeiro semestre, afirma o pró-reitor de Pesquisa e Pós-graduação, Ruberley Rodrigues de Souza, com seleção propriamente dita a ser realizada em setembro desse ano, “nos mesmos moldes do edital passado”.

Estiveram presentes ainda na reunião o Diretor Executivo do IFG, Adelino Candido Pimenta, o pró-reitor de Desenvolvimento Institucional, Weber Tavares, e convidados dos integrantes da Rede Goiana de Educação Internacional (RGEI)

 

Diretoria de Comunicação Social/Reitoria.