Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate - Tradução do site

ptenfrdeites

Opções de acessibilidade

Você está aqui: Página inicial > Servidor > IFG > Últimas notícias > Inauguração da árvore solar marca o lançamento do projeto de eficiência energética no Câmpus Goiânia
Início do conteúdo da página
ENERGIA SOLAR

Inauguração da árvore solar marca o lançamento do projeto de eficiência energética no Câmpus Goiânia

A expectativa é que as ações do projeto, em parceria com a Enel Distribuição Goiás, gerem economia de até 90% na conta de energia da Instituição

Com iluminação especial, público conferiu a inauguração da árvore solar do Câmpus Goiânia
Com iluminação especial, público conferiu a inauguração da árvore solar do Câmpus Goiânia

Foi dado o start para o Projeto Prioritário de Eficiência Energética no Câmpus Goiânia do Instituto Federal de Goiás (IFG). A estrela da noite foi a árvore solar, um dos principais símbolos do projeto, que está fixada no pátio central da unidade. Para comemorar o lançamento da ação, foi realizada uma solenidade que reuniu gestores do IFG e da Enel Distribuição Goiás, além de autoridades locais, pesquisadores de diversas instituições, servidores e alunos da Instituição. A cerimônia ocorreu no Teatro do IFG, nesta quarta-feira, 16 de maio.

A instalação da palmeira solar no câmpus foi possível graças ao acordo de cooperação técnica assinado entre o IFG e a Enel Distribuição Goiás/ Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), que viabilizou cerca de R$ 2,6 milhões para a instalação da árvore e demais ações do Projeto de Eficiência Energética na unidade. A parceria surgiu por meio da chamada pública 001/2016 da Aneel direcionada a instituições públicas de ensino superior, na qual o IFG foi um dos contemplados, assim como a Universidade Federal de Goiás. O objetivo da chamada é possibilitar que institutos e universidades federais obtenham o selo “A” de eficiência energética, conforme o Programa Brasileiro de Etiquetagem (PBE), coordenado pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro).

Além da árvore solar, o termo prevê ainda demais ações que compõem o Projeto de Eficiência Energética na Instituição, como instalação de aproximadamente 700 placas fotovoltaicas nos telhados dos blocos 300, 400, 500, 600 e 700, substituição do sistema de iluminação convencional por lâmpadas de LED, monitoramento e gestão de energia, troca de chuveiros por sistema de aquecimento solar da água, incluindo ações de pesquisa. A expectativa, de acordo com estudos realizados pesquisadores envolvidos no projeto, é de uma economia de energia elétrica entre 80 e 90%, além da redução de emissão de gás carbônico.

Placas fotovoltaicas foram instaladas nas 10 folhas da palmeira solar. Foto: Emerson Fagundes
Placas fotovoltaicas foram instaladas nas 10 folhas da palmeira solar. Foto: Emerson Fagundes

 

Para a diretora-geral do Câmpus Goiânia, professora Maria de Lourdes Magalhães, os recursos economizados com energia na unidade, por meio das ações do Projeto de Eficiência Energética, poderão ser destinados ao incentivo a novas pesquisas, atendendo aos anseios da comunidade acadêmica, uma vez que estudantes já estão interessados em realizar estudos relacionados à palmeira. “Essa árvore já está rendendo frutos. Muitos dos nossos pesquisadores e alunos já estão procurando a gestão para desenvolverem pesquisas relacionadas à economia que será gerada. Isso é muito importante, porque movimenta o câmpus e gera novas pesquisas para a nossa comunidade”, completa.

Além de contemplar o Câmpus Goiânia, a cooperação técnica com a Enel/Aneel atenderá também o Câmpus Itumbiara com um exemplar da palmeira solar e as unidades de Anápolis, Aparecida de Goiânia, Formosa, Inhumas, Jataí, Luziânia, Valparaíso, Uruaçu e Senador Canedo, que receberão o projeto de eficiência energética. Com isso, todo o IFG receberá cerca de R$ 14 milhões da chamada pública da Aneel para execução das ações de eficiência energética em parceria com a Enel.

Para o reitor do IFG, professor Jerônimo Rodrigues da Silva, esse projeto é a certeza de que a Instituição cumpre o seu papel, conforme estipulado pela Lei Federal 11.892/2018, que trata sobre a criação da criação dos Institutos Federais. Isso porque, segundo o reitor, a iniciativa casa com uma das finalidades do Instituto, já que estimula a pesquisa aplicada, o empreendedorismo, o cooperativismo e o desenvolvimento científico e tecnológico, promovendo a produção e a transferência de tecnologias sociais voltadas para a preservação do meio ambiente.

Durante a cerimônia de lançamento, foi projetada iluminação especial com cores do IFG e Enel
Durante a cerimônia de lançamento, foi projetada iluminação especial com cores do IFG e Enel

 

Projeto

A árvore solar é uma palmeira metálica de 11 metros composta por estrutura tubular. Em suas dez “folhas”, foram instalas painéis fotovoltaicos, cuja função é captar a luz solar e transformá-la em energia. Com vida útil de 20 anos, a árvore tem capacidade de gerar cerca de 2.6 kWp (potência gerada pelo sistema fotovoltaico), que pode gerar uma até 714 kW/mês – o que equivale ao consumo médio mensal de cinco famílias compostas por quatro pessoas, de acordo com informações do responsável pela área de novas oportunidades em sustentabilidade da Enel Brasil, Odailton Arruda.

Para o professor e coordenador do projeto no Câmpus Goiânia, José Luis Domingos, esse momento é de realização de um sonho antigo. Emocionado, ele recordou os primeiros passos que levaram ao projeto, que nasceu de pesquisa realizada pelo egresso do curso de Mestrado em Tecnologia de Processos Sustentáveis da unidade, Paulo Roberto Freitas Silva Pelágio, ainda em 2014, sob orientação do professor Sérgio Pimentel e coorientação de José Luis.

“Nesse trabalho, foram realizados estudos para avaliar o potencial de geração de energia solar fotovoltaica utilizando os telhados planos e semiplanos do Câmpus Goiânia, além de analisar as viabilidades técnicas e econômicas para implementação do projeto”, explica o professor. Em seguida, foram realizados estudos pelo também egresso do Programa de Mestrado do câmpus, Adriano Ferreira Faria, que hoje é coordenador do projeto de eficiência energética da Enel e atua em parceria com o IFG na implementação das ações de geração de energia solar na Instituição.

De acordo com José Luis, as ações de pesquisa e desenvolvimento do projeto contemplam cinco temáticas. São elas: análise dos impactos técnicos nas redes de distribuição de energia em função da inserção de geração distribuída e das ações de eficiência energética; análise de viabilidade econômica frente a instalação de sistema de geração distribuída; desenvolvimento de tecnologias de conversores eletrônicos; estudo e implementação de um sistema completo de captação e tratamento de esgoto para conversão de energia elétrica a partir do biogás, que será implementado no Câmpus Aparecida de Goiânia; estudos vinculados aos telhados e coberturas das edificações para fins de instalação de painéis fotovoltaicos.

Adriano Ferreira, da Enel, apresentou o Projeto de Eficiência Energética
Adriano Ferreira, da Enel, apresentou o Projeto de Eficiência Energética

Cerimônia

Compuseram a mesa diretiva da solenidade de inauguração da árvore solar e lançamento do projeto de eficiência energética o professor do Câmpus Goiânia, José Luis Domingos; a diretora-geral da unidade, Maria de Lourdes Magalhães; o reitor do IFG, professor Jerônimo Rodrigues da Silva; o presidente da Enel Distribuição Goiás, Abel Rochinha; a presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás, Maria Zaíra Turchi, no ato representando o governador do Estado, José Eliton de Figuerêdo Junior; o responsável pela área de novas oportunidades em sustentabilidade da Enel Brasil, Odailton Arruda; o coordenador do projetos de eficiência energética da Enel Brasil, Adriano Ferreira de Faria; e o chefe de gabinete da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Ciência e Tecnologia de Goiânia, Celso Gonçalves Camilo Junior, representando o prefeito Iris Rezende Machado.

Após a cerimônia, os membros da mesa diretiva fizeram o descerramento da placa de inauguração da árvore solar. Em seguida, os convidados participaram de coffee break.

Confira mais imagens no facebook do Câmpus Goiânia.

 


Coordenação de Comunicação Social do Câmpus Goiânia.

Notícias (Servidor)

Fim do conteúdo da página