COMPETIÇÃO

Equipe Zetta garante participação do Câmpus Goiânia na etapa nacional da Olimpíada Brasileira de Robótica

  • Imprimir
Criado: Sexta, 20 de Agosto de 2021, 10h04 | Última atualização em Quinta, 21 de Outubro de 2021, 12h15

Estudantes do curso técnico integrado em Eletrônica conseguiram bom resultado com robô construído com material de baixo custo e tecnologia

Equipe Zetta competiu com o robô Graveto, feito de palitos de sorvete e microcomputador, responsável por dar inteligência e vida ao protótipo
Equipe Zetta competiu com o robô Graveto, feito de palitos de sorvete e microcomputador, responsável por dar inteligência e vida ao protótipo

O Câmpus Goiânia do Instituto Federal de Goiás (IFG) será representado na etapa nacional virtual da Olimpíada Brasileira de Robótica (OBR 2021),  a ser realizada entre os dias 11 e 15 de outubro. Isso porque a Equipe Zetta, formada pelos alunos do terceiro ano do curso técnico integrado em Eletrônica, classificou durante a etapa regional, no último dia 15 de agosto. Os estudantes desenvolveram um robô unindo material de baixo custo e tecnologia para cumprir o desafio proposto pela competição, que consistiu na simulação de resgate de vítimas em um acidente de desabamento. A Equipe Zetta conseguiu concluir a prova e garantiu vaga na etapa nacional.

Formam a Equipe Zetta os discentes Carlos Eduardo Rocha, Daniel de Castro Nascimento e Hubyratan Alves Ferreira. O time do Câmpus Goiânia é sediado no Laboratório de robótica educacional da Instituição, o Gynbot, com coordenação do professor Fábio da Silva Marques. A equipe participou da etapa regional da OBR na modalidade Apresentação, categoria Inovação.

Neste ano, o desafio proposto pela OBR aos estudantes foi fazer com que o protótipo percorresse um trajeto delimitado e concluir o resgate de objetos, que simulam as vítimas do potencial desabamento.

A Equipe Zetta concluiu a prova com o robô Graveto, feito de palitos de sorvete. Para que o Graveto conseguisse se locomover e saber o que era preciso realizar durante a prova, os alunos acoplaram um microcomputador em sua estrutura e uma câmera de alta definição, além de alguns módulos de hardware integrados.

“A inovação para o torneio consiste no emprego de técnicas de robótica avançada: Inteligência Artificial, aliada com Visão Computacional, para cumprir com o objetivo da competição de forma eficiente e precisa. Por meio de um microcomputador integrado com uma câmera, utiliza-se algoritmos de programação para criar Redes Neurais Artificiais, um subcampo de Aprendizado de Máquina (Machine Learning)”, explica Carlos Eduardo.

A estratégia, segundo o aluno, veio a partir de adequações vistas como necessárias a partir do protótipo realizado para a competição do ano passado. Por ter enfrentado problemas com os sensores que fazem o robô ser conduzido ao trajeto de linhas, proposto pelo desafio da OBR, os estudantes resolveram substituí-los por uma câmera. “Como grande desafio que a equipe teve durante o desenvolvimento do projeto esteve a aplicação da técnica de Inteligência Artificial no robô. Felizmente, tal desafio foi satisfatoriamente superado, o que tornou possível a classificação para a etapa nacional da competição”, acrescenta.

Devido à pandemia de Covid-19, a OBR 2021 conta com transmissão online pelo YouTube. Além da Equipe Zetta, o Câmpus Goiânia foi representado pela Equipe Delta, que ficou na 17ª colocação, formada pelos discentes do quarto ano do curso técnico integrado em Eletrônica: Elizeu Andrade de Jesus, Izael Ferreira de Freitas, Matheus Guilherme de Oliveira Moreno e Thallys Henrique de Melo Cruz. Eles também participaram da etapa estadual prática de simulação da OBR.

Na modalidade teórica da olimpíada, participaram os estudantes Elizeu Andrade de Jesus, Enzo Morato de Assis Machado (do terceiro ano do técnico integrado em Eletrônica), Matheus Guilherme de Oliveira Moreno, Matheus Yosimura Lima (do quarto ano do técnico integrado em Telecomunicações), Ronivelton Lemes de Carvalho Filho (do quarto ano do técnico integrado em Eletrônica) e Thallys Henrique de Melo Cruz.

A OBR é uma olimpíada científica que utiliza a temática da robótica. Seu objetivo é estimular jovens às carreiras científico-tecnológicas, identificar talentos e promover debates e atualizações no processo de ensino-aprendizagem brasileiro. Participam da competição estudantes de escolas públicas e privadas dos ensinos fundamental, médio ou técnico de todo o país. Saiba mais sobre a competição: http://www.obr.org.br/ 

Para conferir como foi a participação da Equipe Zetta, acesse o instagram @equipezettta ou assista pelo YouTube: https://www.youtube.com/watch?v=X8pdw5gJ_Vs 

 

Coordenação de Comunicação Social do Câmpus Goiânia do IFG.