Horta

Câmpus Senador Canedo terá horta agroecológica

  • Imprimir
Criado: Terça, 26 de Fevereiro de 2019, 08h42 | Última atualização em Terça, 26 de Fevereiro de 2019, 08h47

A horta será um laboratório para atividades de pesquisa, extensão e ensino

Membros do Medpanc participam de atividade de formação
Membros do Medpanc participam de atividade de formação

O Câmpus Senador Canedo do Instituto Federal de Goiás (IFG) foi uma das quatro instituições escolares selecionadas pela organização EcomAmor para construção de horta agroecológica. O projeto, apresentando pelo Grupo de Pesquisa em Plantas Medicinais e Alimentícias não Convencionais (Medpanc) e aprovado, prevê o cultivo de plantas alimentícias convencionais e não convencionais e medicinais. A horta será um laboratório vivo para atividades de pesquisa, extensão e ensino, além de produzir alimentos.

No último dia 2, o coordenador do Medpanc e técnico-administrativo Rodrigo Dutra e as professoras membras do grupo Mariana do Prado e Rúbia Cristina Diogenes participaram do primeiro encontro de formação previsto ministrado pela EcomAmor aos integrantes das propostas selecionadas. No final de janeiro, os arquitetos da organização Alexandre Marques e Cristine Espindola vieram à sede definitiva do Câmpus conhecer o espaço destinado à implantação da horta.

Inicialmente, o objetivo do Medpanc estava restrito à pesquisa sobre plantas medicinais e alimentícias não convencionais, sobretudo aquelas pertencentes ao bioma cerrado, explicou Rodrigo. Ele disse que o cultivo do gênero alimentício convencional foi acrescido ao projeto a pedido da professora Mariana, depois que discentes do curso técnico em Refrigeração e Climatização propuseram a criação de uma horta comunitária, durante o Universo Empreendedor, atividade realizada durante a última Semana de Educação, Ciência e Tecnologia (Secitec).

Segundo ele, a horta ainda será espaço para a instalação de um protótipo de irrigação automatizada, que será coordenado pelo professor Luiz Eduardo e terá a participação de egressos. “O professor Luiz se interessou porque tem um projeto de irrigação automatizada. Então ele vai utilizar a horta como espaço para teste e aperfeiçoamento desse protótipo”, contou.

O Medpanc

O grupo coordenado pelo técnico-administrativo Rodrigo Dutra foi criado em 2018 e reúne servidores e estudantes dos câmpus Águas Lindas, Luziânia e Goiânia, além de Senador Canedo. O Câmpus Luziânia, inclusive, já possui a sua horta. Os câmpus Águas Lindas e Senador Canedo estão buscando a implantação. E o Câmpus Goiânia tem servidores envolvidos.

Rodrigo explicou que a horta era uma etapa posterior do grupo e que, antes, eles estudariam a relação das plantas medicinais e alimentícias não convencionais do cerrado com as populações da região metropolitana de Goiânia e de Brasília. “Nossa ideia era de fazer com que as pessoas desses locais adquirissem mais conhecimento acerca da utilização dessas plantas”, destacou.

Com o acréscimo da ideia dos estudantes de Refrigeração e Climatização e do professor Luiz o projeto ficou maior. Além de produzir conhecimento, a horta produzirá alimentos, os quais poderão ser consumidos pelos estudantes, servidores e comunidade. “Nós desejamos que essa horta não fique restrita ao Câmpus, mas que ela seja exemplo multiplicador em Senador Canedo”, ressaltou.

Curta a página do Medpanc o Instagran.

 

Coordenação de Comunicação Social/Câmpus Senador Canedo.