Psicologia

III Encontro Nacional de Psicólogos debate desafios e prática contemporânea nos institutos federais

Programação começou hoje, 17, e segue até dia 19, no Câmpus Goiânia

  • Imprimir
  • Criado: Quarta, 17 de Outubro de 2018, 10h57
  • Última atualização em Quinta, 01 de Novembro de 2018, 15h17
Ionara (esq.), Amaury, Adriana, Maria Valeska, Maria de Lourdes, Rose Helen
Ionara (esq.), Amaury, Adriana, Maria Valeska, Maria de Lourdes, Rose Helen

Cerca de 150 profissionais da psicologia, com atuação nos institutos federais de todo País, e em outras instituições de ensino estão presentes desde hoje, 17, no Instituto Federal de Goiás (IFG), para o III Encontro Nacional de Psicólogos dos IF´s. A abertura oficial foi realizada durante a manhã, no Teatro do IFG.

A solenidade iniciou-se com a apresentação do Hino Nacional feita pelo professor de Música do Câmpus Goiânia, Marcelo Eterno, seguida do grupo de chorinho do Câmpus – Casca Grossa. Após o momento cultural, os participantes da mesa-diretiva proferiram breves palavras no momento de abertura oficial do evento.

A diretora executiva do IFG, Adriana Ferreira dos Reis, que representou o reitor, professor Jerônimo Rodrigues da Silva, deu as boas-vindas aos presentes, e relembrou dos momentos em que foi aluna da Instituição, “foi algo que faz parte da nossa formação, fui aluna e o que recebi aqui foi uma formação diferenciada, integrada, é importante ressaltar este trabalho integrado em várias áreas, como vimos na apresentação cultural com alunos do grupo de choro”, afirma.

    “É muito importante a nossa escuta, a gente poder estabelecer uma relação com o jovem, que a gente possa promover um autoconhecimento, isso já seria muita coisa. Estamos viciados em pensar em emergência, toda nossa cultura, mas o que importa é a prevenção. E no suicídio, por exemplo, palestras sobre prevenção devem falar de vida e não ensinar as formas do suicídio, que podem até dar exemplos para os jovens”, afirma Marcelo.

Adriana mencionou ainda o apoio do Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif) ao evento, que representa a “nossa atuação em Rede. Estamos aqui pra pensar em nossa atuação, mas não podemos perder a nossa visão de futuro, precisamos estar cada vez mais unidos, precisar lutar pelas nossas instituições, discutindo e pensando no amanhã dos institutos, defendendo as instituições públicas, gratuitas e de qualidade. Não podemos perder nosso foco e nosso foco é fazer ciência, produzir ciência, pra pensar sim na redução das desigualdades sociais. A partir disso, a gente faz um trabalho diferenciado em nossos institutos. Vocês psicólogos são muito importantes neste contexto”, finaliza.

Representante da Comissão Organizadora do Encontro, a psicóloga do Câmpus Goiânia, Rose Helen Bastos, destaca a importância do evento para a área de psicologia, tendo em vista que será produzido durante ao final das atividades um documento referência para atuação dos profissionais de psicologia dos IF´s, nas diversas áreas, como gestão, atuação pedagógica, saúde do servidor. “Esse documento será enviado ao Conif, que pela primeira vez está apoiando nosso evento”, diz. Sobre a realidade dos profissionais, Rose afirma que os avanços em espaço estão ocorrendo, ou seja, cada dia mais psicólogos estão atuando nos institutos, seja para atendimentos emergenciais e encaminhamentos, quanto nas políticas e programas específicos da psicologia. “Um encontro como este valoriza, fomenta, unifica a nossa área. E temos muita demanda em nosso dia a dia, seja com estudantes ou servidores”, pontua.  

A presidente do Conselho Regional de Psicologia (9ª região), Ionara Vieira Moura Rabelo, presente à mesa diretiva, afirma que as diferenças na psicologia existem e fazem com quem os psicólogos atuem em diferentes perspectivas, nas diversas áreas de atuação. “O que nos une são nosso código de ética, as normativas do conselho e atuar no tecido social quando ele está com problemas, para termos uma sociedade melhor, justa e que promova a autonomia”, afirma.

Participaram ainda da solenidade o pró-reitor de Desenvolvimento Institucional do IFG, Amaury França Araujo, a diretora de Políticas de Educação Básica e Superior, da Pró-reitoria de Ensino (Proen), Maria Valeska Lopes Viana, representando a pró-reitora Oneida Cristina Irigon; a diretora-geral do Câmpus Goiânia, professora Maria de Lourdes Magalhães, e demais servidores da Instituição.

 

Conferência

Após as falas dos presentes à mesa diretiva, foram realizadas a conferência de abertura, com o professor da Universidade de Brasília (UnB), Marcelo da Silva Araújo Tavares, seguida da palestra com a presidente Ionara. Marcelo falou sobre o Foco na ação preventiva ou foco nas emergências: Contradições no contexto educacional. E a palestrante discorreu sobre A psicologia no enfrentamento às violências no contexto educativo.

Ele contextualiza ainda a psicologia na escola, o como chegar aos jovens, como adquiri credibilidade junto a eles: “Abrir a minha vida emocional traz desconforto ao outro, começo o meu projeto com a direção da escola e com os professores, para que eles se sintam seguros para fazerem com o outro. Se o jovem começa a confiar que tem quem escuta, o jovem começa a procurar e falar dos seus problemas. Aí a gente começa a interferir em toda trajetória, em todo comportamento de risco”, destaca.

 

Programação

              No período da tarde de hoje, bem como nos demais dias, serão realizadas as apresentações dos trabalhos científicos aprovados. A Comissão que avaliou os trabalhos possui representantes de oito institutos federais. Serão apresentadas comunicações orais e relatos de experiências (veja os títulos e horários de todos os trabalhos aprovados). No período da manhã serão realizadas as palestras e oficinas, conforme a programação completa do evento, disponível no site: http://eventos.ifg.edu.br/encontropsicologosifs/programacao/

 Veja mais fotos no facebook oficial do IFG.

Diretoria de Comunicação Social/Reitoria.