Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate - Tradução do site

ptenfrdeitesth

Opções de acessibilidade

Você está aqui: Página inicial > Servidor > IFG > Últimas notícias > Sabia que existe uma teoria sobre tomar decisões em situações de incertezas?
Início do conteúdo da página
Live IRAS

Sabia que existe uma teoria sobre tomar decisões em situações de incertezas?

Próximo encontro virtual vai tratar da Teoria da Decisão, com enfoque em medicina e diversas áreas do conhecimento

Próxima live do Projeto IRAS será dia 10, às 19 horas
Próxima live do Projeto IRAS será dia 10, às 19 horas

            O bate-papo virtual do Projeto IRAS (Infecções Relacionadas à Assistência à Saúde), da próxima quinta-feira, dia 10, vai tratar sobre Teoria da Decisão. Aplicada não apenas à Medicina, mas em várias áreas do conhecimento, o médico e professor Luiz André Nadler afirma que o tema remete às decisões que profissionais precisam tomar no dia a dia em suas rotinas, frente a incertezas. Ele é um dos convidados da live, que será transmitida pelo google meet e simultaneamente pelo canal do YouTube do Projeto IRAS (Confira o canal e as outras lives já realizadas).

            “A Teoria da Decisão (mesmo que aplicada à Medicina) interessa a profissionais de qualquer área do conhecimento, pois, independente da aplicação, o mecanismo decisório frente a incertezas está sempre presente no dia a dia de todos”, afirma o médico. Luiz André é especialista em Radio-Oncologia, responsável técnico pelo serviço de radioterapia da União Oeste Paranaense de Estudos e Combate ao Câncer (UOPECCAN), em Umuarama (Paraná), cirurgião geral no mesmo local e professor de Bioinformática do curso de medicina da Universidade Paranaense Unipar.

            Professor da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Bruno Campello também é um dos convidados do bate-papo. Ele é graduado em psicologia, mestre e doutor em psicologia cognitiva. É professor do programa de pós-graduação em Administração e do mestrado na mesma área da UFPE. Segundo o pesquisador, ele desenvolve estudos sobre as relações das tecnologias digitais com as pessoas e organizações, inovação e empreendedorismo, criminologia e policiamento. Além disso, atua em outros temas: processos psicológicos e sociais, gestão de pessoas, psicologia da política, valores humanos, medicina e a aplicação de métodos estatísticos em qualquer contexto.

            A mediação da live será feita pelo professor do Instituto Federal de Goiás – Câmpus Valparaíso, Fábio Francisco da Silva. Ele é um dos integrantes da equipe científica do Projeto IRAS.

 

Transmissão

Para entender mais e tirar dúvidas, participe da live, que será realizada pelo google meet (meet.google.com/vrp-fcey-uks), com transmissão simultânea pelo canal do Projeto IRAS no Youtube. Haverá certificação aos participantes, com inscrição somente no momento da live.

 Assista às lives completas já realizadas no canal do Youtube do Projeto IRAS: 

https://www.youtube.com/channel/UCS5jc_8Jdom_SSNu25djWfg?view_as=subscriber

 

Projeto IRAS 

O objetivo do projeto é implantar uma ferramenta tecnológica digital em 20 hospitais, em Goiás e São Paulo, para realizar o monitoramento de prontuários de usuários de unidades de saúde que já tenham sido acometidos com IRAS e tenham histórico de internação nesses locais.

A partir desse mapeamento serão traçados os perfis das infecções desses usuários, os medicamentos já utilizados e outros tratamentos e informações que possam nortear a elaboração de políticas públicas e medidas de prevenção das IRAS. O intuito é contribuir, por exemplo, com a redução dessas infeções e de internações hospitalares.

O projeto de pesquisa é denominado Estudo epidemiológico de efetividade do monitoramento e controle de Infecções Relacionadas à Assistência em Saúde, pelo uso de uma ferramenta digital implantada no âmbito das Comissões de Controle de Infecções Hospitalares.

O estudo está sendo realizado por um grupo de pesquisadores e profissionais da saúde do IFG, do Instituto Federal de Pernambuco (IFPE), e das universidades federais de Goiás (UFG) e de Pernambuco (UFPE). Com recursos do Ministério da Saúde, a pesquisa ocorre desde junho deste ano e com previsão de encerramento em agosto de 2021.

 

 Assessoria de Comunicação do Projeto IRAS IFG/Ministério da Saúde

 

 

 

 

 

Notícias (Servidor)

Comunicados (Servidor)

Fim do conteúdo da página