• Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte

 

Perfil dos/as Candidatos/as Aprovados/as no Concurso para Docente do IFG

O presente estudo objetivou criar referências para a identificação do perfil profissional dos/as candidatos/as classificados/as e aprovados/as no concurso público para docente do Instituto Federal de Goiás (IFG), normatizado pelo Edital 168/2015. O referido edital abriu 63 vagas em diferentes áreas do conhecimento, no qual foram classificados 142 candidatos/as, além das 60 aprovações.

O índice de habilitação em licenciatura entre os candidatos/as aprovados/as foi muito aquém do estimado (60%), de modo que apenas 23% apresentaram essa formação. Esses dados subsidiam análises pessimistas sobre os rumos da licenciatura no cenário nacional. Trata-se de uma baixa demanda generalizada por esses cursos no Brasil, dos altos índices de evasão e do desprestígio social quanto a profissão docente, sobretudo, em carreiras dos segmentos privados, municipais e estaduais. Assim, não se pode desvincular as políticas e os investimentos em educação dos resultados obtidos.

Acesse o estudo.

 

Fluxograma de Atividades: Solicitação de Estudos ao Observatório

As novas e crescentes demandas destinadas a Coordenação do Observatório do Mundo do Trabalho (COMT) resultaram na necessidade de padronização de processos, conforme apresentado no fluxograma de solicitação de estudos ao Observatório.

A partir desse momento os estudos solicitados pelos Câmpus deverão ser pautados e aprovados no CONCÂMPUS. Após esse debate, a Direção Geral do Câmpus deverá encaminhar memorando à COMT, solicitando a realização da pesquisa e apresentando a demanda local requerida pela comunidade acadêmica.

A COMT avaliará a viabilidade de execução e, juntamente com representantes do Câmpus demandante – nomeados para compor Núcleo de Base do OMT –, elaborará o cronograma e a metodologia do estudo.

Após a execução – conforme o Cronograma específico para cada trabalho – será gerado um Relatório Preliminar, aberto as contribuições da comunidade do Câmpus envolvido. A pertinência das contribuições será avaliada pela equipe realizadora do estudo, podendo compor a publicação do Relatório Final.

Tais medidas, além de padronizar o fluxo de trabalhos, possibilitam o aperfeiçoamento da metodologia dos estudos – cada vez mais integrada à realidade do Câmpus solicitante – favorecendo, sobretudo, o controle social por meio de novos mecanismos de avaliação das ações do Câmpus em relação aos resultados dos estudos.

Acesse o Fluxograma

 

Reorganização de Cursos na Região Metropolitana de Goiânia

A proposta de reorganização de Cursos dos Câmpus do IFG situados na Região Metropolitana de Goiânia – que foram problematizadas pela COMT – partiu de análises realizadas pelo Núcleo de Estatística e Planejamento (NEP), nas quais foram considerados aspectos quantitativos, entre os quais: número de estudantes e docentes, ciclos conclusos, número de entradas, eficiência, eficácia, evasão por curso e carga horária docente.

É importante destacar que a COMT está desenvolvendo estudos específicos à realidade de cada Câmpus a fim de consolidar uma proposta de atuação para a RMG, tendo em vista que o presente estudo se limitou a analisar a proposta encaminhada pela PRODI, considerando apenas os aspectos elencados no texto (p. 4).

As considerações desenvolvidas neste trabalho foram encaminhadas para a Pró-Reitoria de Ensino para que esta dê seguimento às discussões e ações necessárias.

Texto na Íntegra

 

Desenvolvido e administrado por Servidores e Alunos do IFG.