Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate - Tradução do site

ptenfrdeites

Opções de acessibilidade

Você está aqui: Página inicial
Início do conteúdo da página
Corpo Composto

Corpo Composto realiza apresentações na Argentina e em Minas Gerais no mês de outubro

Criado: Segunda, 08 de Outubro de 2018, 12h47 | Última atualização em Segunda, 22 de Outubro de 2018, 09h46

O grupo estará, a partir desta terça-feira, 9, no Festival Mundial de Teatro Vamos que Venimos, em Buenos Aires (Argentina), e no Festival de Teatro Estudantil, em Belo Horizonte (MG)

O espetáculo Q será apresentado pelo grupo Corpo Composto em Buenos Aires (Argentina) e em Belo Horizonte (MG). Imagem: apresentação do espetáculo no Teatro Cidade Livre, em Aparecida de Goiânia (GO)
O espetáculo Q será apresentado pelo grupo Corpo Composto em Buenos Aires (Argentina) e em Belo Horizonte (MG). Imagem: apresentação do espetáculo no Teatro Cidade Livre, em Aparecida de Goiânia (GO)

O grupo de dança Corpo Composto, do IFG - Câmpus Aparecida de Goiânia, participa, a partir de amanhã, 9 de outubro, do Festival Mundial de Teatro Vamos que Venimos, na cidade de Buenos Aires (Argentina). O evento, que transcorre até o dia 15, está na sua 10ª edição e terá 22 espetáculos, além de workshops, painéis de intercâmbio, performances, entrega de menções e outras atividades. Também este mês, o grupo participa do FETO - Festival de Teatro Estudantil na cidade de Belo Horizonte (MG) e que recebe, em média, 150 propostas de todo o Brasil para selecionar cerca de nove espetáculos. Já é a 18ª edição do encontro, que acontecerá de 21 a 26 de outubro. Já é a segunda vez que o Corpo Composto é selecionado para o FETO, tendo participado em 2017 com o espetáculo AdoleSendo e em 2018 levará o espetáculo “Q”.

O Corpo Composto é um projeto de pesquisa artística e grupo de dança do IFG Aparecida, vinculado à Licenciatura em Dança, que busca abordagens coreográficas para ensino de dança direcionado ao público jovem. O grupo é formado por alunos do Ensino Médio Técnico Integrado e, também, estudantes do curso de Licenciatura em Dança que vieram dessa experiência do ensino médio da Instituição e prosseguiram para o ensino superior na área artística.

Em março de 2018 o IFG firmou um convênio interinstitucional com a Aula Municipal de Lleida - Espanha que viabilizou o projeto “Pontes para Dança” que propiciou duas ações:  Uma imersão artística que desencadeou na  remontagem do espetáculo “Q” conduzida pelo diretor da Inestable 21, Antonio Gómez. A remontagem  foi realizada durante 2 meses com 3 encontros semanais. Tendo sua pré-estreia no Teatro  Cidade Livre, em Aparecida de Goiânia, no dia 05 de maio, e a estreia no Espaço Sonhus, em Goiânia, no dia 11 de maio. A segunda ação foi a ida da professora Giovana Consorte (IFG), para a Aula de Lleida, afim de realizar imersões de preparação corporal para os elencos estáveis da escola.

O elenco do espetáculo Q é composto por alunos do Ensino Médio do IFG dos cursos técnicos integrados de Edificações, Química e Agroindústria (Clara Izabel de Araujo, Hauany Aquino, Larissa Melo, Rita Isabela de Almeida, Ysaias Martins e Breno Rodrigues que faz a assistência de luz e sonoplastia) e por alunas da Licenciatura em Dança (Larissa Pascoal e Rafaela Pereira). O grupo tem a direção das professoras Giovana Consorte e Rousejanny Ferreira.

 

Circulação

No início do mês de agosto o grupo teve duas conquistas importantes, a seleção do espetáculo para dois Festivais de Teatro: o Festival Mundial de Teatro Vamos que Venimos e o FETO - Festival de Teatro Estudantil. O grupo Corpo Composto tem se dedicado diariamente aos preparativos e ensaios para esta breve, mas intensa experiência. No dia 26 de setembro o grupo realizou um ensaio aberto para algumas turmas de Ensino Médio do Câmpus Aparecida de Goiânia do IFG e a experiência foi muito exitosa.

A produção deste trabalho e a circulação do grupo pelos festivais citados só é possível pelo suporte fundamental do Instituto Federal de Goiás, com destaque ao empenho do reitor da Instituição, professor Jerônimo Rodrigues da Silva, na busca de recursos junto à Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (SETEC/MEC) para viabilizar as ações do grupo e, assim, socializar/compartilhar a qualidade da produção artística produzida na Instituição.  

O espetáculo Q é uma obra de ficção que retrata morte e renascimento, baseada nos conflitos de identidade que surgem no período da adolescência, fase de morte e abandonos simbólicos, assim como renascimento para outras experiências.  

 

Histórico do grupo

O grupo Corpo Composto surgiu em agosto de 2015 como um projeto de extensão no intervalo do almoço, dentro do horário de aulas dos integrantes. A partir de 2016 tomou ares mais robustos tornando-se projeto de pesquisa, foi contemplado com bolsa de iniciação científica, aumentou o quantitativo de aulas e alunos e começou a produção do seu primeiro espetáculo: AdoleSendo. Desde então o grupo participou do FETO (Belo Horizonte) 2017, Festival de Razões para Sonhar (Anápolis), Festival de Artes de Goiás (Itumbiara), Programação do Teatro SESC (Goiânia), Programação do Teatro Cidade Livre (Aparecida de Goiânia), entre outras ações institucionais. O Corpo Composto foi ainda contemplado com o Fundo de Arte e Cultura (2016) - edital Arte nas Escolas, que viabilizou a circulação do grupo por cinco escolas estaduais de Aparecida de Goiânia, Goiânia e Aragoiânia.

 

Fazer Arte na cidade de Aparecida

O grupo Corpo Composto tem se destacado na cena artística de Aparecida de Goiânia. Apesar de ser uma cidade com uma cultura super potente, os artistas e a produção local enfrentam uma série de dificuldades para a concretização, manutenção e circulação dos trabalhos produzidos na cidade. A produção no campo da dança ganhou mais uma força com a criação do curso de Licenciatura em Dança e projetos de continuidade, como o Corpo Composto. Promover a circulação de trabalhos produzidos na cidade de Aparecida valoriza, reconhece, divulga e, principalmente, fortalece a produção local. Além disso, alcançar o patamar dos grandes festivais nacionais e internacionais não é uma tarefa fácil. Vários jovens e adolescentes da cidade já participaram ou assistiram à atuação do grupo, o que alimenta uma cadeia de pessoas interessadas em multiplicar experiências de dança pela cidade, assim como a formação de plateia local. Em pouco mais de dois anos, já é possível ver a reverberação na cena local. O Corpo Composto tem, por exemplo, duas integrantes do grupo estão realizando o curso superior de Licenciatura em Dança, antigos integrantes que já montaram o próprio espetáculo com recurso aprovado em edital, outra se dedicou à fotografia de dança e em breve lançará uma exposição com essa temática, outros alunos trabalham com produção e assistência de produção cultural e iluminação. O IFG é um lugar de passagem. Essas pessoas continuam seus caminhos pela cidade com ideias e desejos próprios e esse é o maior legado que podemos deixar. É uma ideia que se multiplica, dá lindos frutos e todos saem mais fortes.



Coordenação de Comunicação Social e Eventos / Câmpus Aparecida de Goiânia

 

Fim do conteúdo da página