Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate - Tradução do site

ptenfrdeitesth

Opções de acessibilidade

Você está aqui: Página inicial
Início do conteúdo da página
Saúde

Encontro promove reflexões sobre alimentação saudável entre servidores

Criado: Segunda, 13 de Maio de 2019, 15h33 | Última atualização em Terça, 21 de Maio de 2019, 12h16

Vivências do Você tem fome de quê? proporcionam rodas de conversa para discussões sobre saúde e alimentação

Primeiro encontro do Você tem fome de quê? ocorreu na manhã desta segunda-feira, 13, no Câmpus Goiânia
Primeiro encontro do Você tem fome de quê? ocorreu na manhã desta segunda-feira, 13, no Câmpus Goiânia

Teve início na manhã desta segunda-feira, 13, o primeiro encontro da vivência Você tem fome de quê?, no Câmpus Goiânia do Instituto Federal de Goiás (IFG). A atividade, organizada pela servidora do Sistema Integrado de Atenção à Saúde do Servidor (Siass) e médica nutróloga, Paula Figueiredo, tem por objetivo promover rodas de conversas com os servidores do câmpus para discussões sobre questões relacionadas ao comportamento alimentar dos participantes.

Nesse primeiro encontro, as servidoras participantes relataram suas experiências a respeito de dietas e jejum e também apresentaram suas dúvidas sobre peso corporal e alimentação. Para a médica nutróloga Paula Figueiredo, as rodas de conversas fazem parte do trabalho de levar informações para os servidores dos câmpus do IFG a respeito da importância da alimentação saudável.

Além disso, pesquisas realizadas junto a servidores do IFG e do Instituto Federal Goiano (IF Goiano), feitas pela médica em 2017 e também pela nutricionista do Siass Ariandeny Furtado em 2016, revelaram excesso de peso especialmente entre os docentes do sexo masculino dessas instituições. A médica Paula Figueiredo também conduziu estudo junto a servidores sobre a frequência da alimentação e os efeitos dos alimentos nos sintomas. Os resultados desse estudo mostraram que os servidores que se alimentam de mais porções de vegetais registraram sofrer menos com sintomas de estresse.

“A intenção é que essa tomada de decisões sobre a alimentação seja algo mais consciente e, mais do que isso, para que as pessoas possam se perceber, notar se a fome é física ou se é psicológica, entender o impacto do estresse e da falta de sono na alimentação”, explica a médica Paula Figueiredo.

Segundo ela, ao invés do trabalho pontual com grupos de servidores já acometidos com hipertensão ou diabetes, essas vivências têm uma perspectiva mais ampla de atuação em relação à atenção à saúde dos servidores e podem contemplar todos, mesmo aqueles que não desenvolveram doenças, mas, atuar no sentido de proporcionar uma mudança de atitude nos participantes.

Nas vivências do Você tem fome de quê?, serão realizados ainda mais cinco encontros até o mês de junho, com os servidores do Câmpus Goiânia que se inscreveram para a atividade. Os encontros ocorrem nas segundas-feiras, das 8h às 11h, na sala Djalma Maia, no câmpus.

Confira as datas e temáticas dos próximos encontros do Você tem fome do quê? no Câmpus Goiânia:

20/05/2019 - Sintomas, velocidade da digestão, capacidade digestiva e habito intestinal - roda de conversa
27/05/2019 - Açúcares - Em busca de alimentos que dêem energia, pureza, equilíbrio e consciência
03/06/2019 - O que vou comer hoje? O mercado e as opções disponíveis.
10/06/2019 - Exercícios físicos - como fazer para priorizar a pureza, equilíbrio, energia e consciência
17/06/2019 - Consciência - evitar a negação, a distração, o esquecimento e o entorpecimento.

 

Coordenação de Comunicação Social do Câmpus Goiânia

Fim do conteúdo da página