Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate - Tradução do site

ptenfrdeites

Opções de acessibilidade

Você está aqui: Página inicial
Início do conteúdo da página
ENSINO

Alunos do curso técnico em Nutrição e Dietética realizam projeto Minha Marmita Nossa Saúde de prevenção e controle de contaminação alimentar

Criado: Terça, 12 de Dezembro de 2017, 13h08 | Última atualização em Segunda, 15 de Janeiro de 2018, 10h35
imagem sem descrição.

O câmpus Goiânia Oeste, em sede provisória, ainda não conta com um refeitório. Sendo assim a maioria das refeições dos alunos são trazidas por eles de casa, sem maiores preocupações com o preparo, o acondicionamento e o transporte. 

O projeto de atividade complementar, Minha Marmita Nossa Saúde, idealizado pelas docentes do curso de Nutrição e Dietética do Câmpus Goiânia Oeste, surgiu da preocupação com a saúde dos alunos do câmpus, por causa da qualidade da marmita consumida por eles no almoço.

Segundo a professora Jullyana Borges de Freitas foi constatado pela equipe de docentes, que os alunos estavam passando por situações de insegurança alimentar. Seja pela escolha de determinados alimentos não apropriados para se colocar na marmita, por oferecer maiores riscos de contaminação, seja pelo mal armazenamento das marmitas. “Percebemos que alguma coisa deveria ser feita antes que tivéssemos  algum problema mais sério de contaminação alimentar”, explica.

De acordo com a professora, o projeto foi desenvolvido na disciplina de Microbiologia de Alimentos. Os alunos do 1º e 2º ano do curso técnico em Nutrição e Dietética puderam colocar em prática os conteúdos abordados em sala de aula, planejando ações que pudessem promover  práticas de prevenção e controle de contaminação, no processo e armazenamento das marmitas destinadas ao seu próprio consumo.

A aluna Syndel Gonçalves da Luz explica que inicialmente foi discutido o que estava sendo feito de forma errada, e depois a turma avaliou como poderiam intervir para mudar a situação.

“Fomos divididos em alguns grupos.Tivemos grupos que trabalharam a formação, como palestra para os pais, para os outros alunos do câmpus e também para os funcionários que fazem a limpeza da copa. Outros grupos ficaram responsáveis pela elaboração dos recursos visuais. Tanto dos materiais de divulgação das palestras e materiais didáticos a serem utilizados nas formações, quanto na produção de cartazes para a copa com a descrição de procedimentos operacionais padronizados. Foram feitos cartazes de como fazer a correta higienização das mãos, das embalagens, a forma correta de fazer descongelamento... Outro grupo ficou responsável pela reorganização do layout da copa dos alunos”, descreve.

Para aluna Juliana Dutra dos Santos esse trabalho desenvolvido nos últimos meses, foi apenas uma iniciação. Algumas mudanças já puderam ser sentidas na postura das pessoas após as palestras e também com a colocação dos cartazes, mas  ainda há muito a ser feito em relação à conscientização e mudança de hábitos considerados nocivos à saúde alimentar.

A professora Jullyana, coordenadora do projeto destaca que a intenção é que esse projeto de atividade complementar, vinculado ao NUPPS – Núcleo de Estudos e Pesquisa em Promoção da Saúde, continue sendo desenvolvido no câmpus, e seja cadastrado em 2018 como projeto de ensino.

 

Confira aqui mais fotos do projeto.

 

Comunicação Social/Câmpus Goiânia Oeste.

 

Fim do conteúdo da página