Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate - Tradução do site

ptenfrdeites

Opções de acessibilidade

Você está aqui: Página inicial
Início do conteúdo da página
Empreendedorismo Social

Startup de alunos do IFG fica em segundo lugar nacional no Programa Células Empreendedoras

Equipe criou jogo com foco na conscientização de crianças para prevenção de violência sexual

  • Criado: Segunda, 03 de Dezembro de 2018, 11h13
  • Última atualização em Sexta, 14 de Dezembro de 2018, 09h00
Equipe Inocência ficou com a segunda colocação na etapa final
Equipe Inocência ficou com a segunda colocação na etapa final

Depois de meses de trabalho, que incluiu a formação e a preparação da startup para negócios de alto impacto, a equipe de alunos da “Inocência”, do Instituto Federal de Goiás, obteve o segundo lugar nacional do Programa Células Empreendedoras, disputando a etapa final da competição com outras nove equipes de seis instituições federais. 

As equipes finalistas apresentaram o trabalho desenvolvido nos dois meses de LivingLab durante a Conferência Final do Programa Células Empreendedoras 2018, realizada no Centro de Convenções de Pernambuco, em Recife, no final da semana passada, durante a programação do XII Congresso Norte-Nordeste de Pesquisa e Inovação (XII CONNEPI). Em junho, a mesma equipe saiu-se vencedora na Maratona IFG.

A equipe Inocência, do IFG, apontou como uma das soluções para o grave problema da violência sexual contra crianças a conscientização delas próprias, por meio de jogos, vídeos e conteúdos educativos dirigidos às crianças de até 11 anos. Para isso, desenvolveram a plataforma https://inocencia.me/. Através de um jogo, auxiliam na educação, de maneira lúdica.
Compõem a equipe Inocência os alunos: Luanne Freitas Giongo (Câmpus Anápolis), Matheus Evangelista Morais (Câmpus Anápolis), Tarcísio Henrique Silva Leitão (Câmpus Anápolis) e Fernanda Barbosa da Silva (Câmpus Aparecida de Goiânia).

A coordenação geral do Programa ficou com o IFG, sendo o coordenador-geral do Projeto junto à Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec) do Ministério da Educação, o professor do IFG Wesley Pacheco Calixto.

Equipe WeBring, do IFG, que também participou da etapa final
Equipe WeBring, do IFG, que também participou da etapa final

 

Outra equipe do IFG, a We-Bring, também competiu na etapa final, com projeto voltado para o desenvolvimento da confiança nas relações humanas, através do sistema de aproveitamento de rotas, onde o objetivo é facilitar a vida das pessoas e empresas, utilizando serviço único de entregas urbanas. As equipes foram acompanhadas pelos professores: Eduardo Noronha e Sanderson Macedo do Câmpus Goiânia e Brunna Rocha do Câmpus Senador Canedo.

 

Conferência Final
Após uma Rodada de Negócios Sociais com jovens alunos dos institutos federais e suas soluções inovadoras que nasceram no Programa com as startups criadas por eles, foi divulgado o resultado final do Programa Células Empreendedoras 2018. A banca avaliadora foi formada por: Eiran Simis (CESAR School); Miguel Gaia (Porto Digital); Ana Roberta Souto (Porto Digital); Ítalo Nogueira (CMTech); Péricles Negromonte (SEBRAE-PE); Cláudio de Castro (Google for Education) e Raúl Javales (TMVG).

Em primeiro lugar ficou a “Polimex: Soluções em Biopolímeros” do Instituto Federal do Rio de Janeiro (IFRJ). Em segundo lugar, a “Inocência” do Instituto Federal de Goiás (IFG) e em terceiro lugar, a “DescarPil, do Instituto Federal de Rondônia (IFRO).


O Programa
O Células Empreendedoras tem como realizadora a Setec e, em 2018, a metodologia Células foi aplicada em 6 Institutos Federais: Instituto Federal de Goiás (IFG), Instituto Federal do Rio de Janeiro (IFRJ), Instituto Federal da Paraíba (IFPB), Instituto Federal de Rondônia (IFRO), Instituto Federal do Paraná (IFPR) e no Instituto Federal do Pernambuco (IFPE), impactando mais de 660 alunos e 237 servidores.
O Células 2018 foi lançado em abril, realizando em seguida a capacitação dos multiplicadores/educadores em cada instituto federal. Depois foram realizadas as Maratonas e, para as equipes vencedoras nesta última etapa, o programa de formação on line (Living Lab), durante dois meses.

Na última semana, mais uma etapa foi realizada. A Conferência de Inovação e Empreendedorismo, evento final que contou com palestras de pessoas renomadas e uma Rodada de Negócios, em que os empreendedores concluintes do programa apresentaram os projetos a brokers/investidores externos.

E por fim, dois representantes das três melhores equipes ganhadoras do Living Lab, escolhidos na Conferência final, junto com os três melhores educadores mobilizadores de todo o programa estão participando da Jornada Empreendedora, uma viagem de intercâmbio para conhecer o ecossistema de referência mundial, o Porto Digital, em Pernambuco.

 


Confira mais informações sobre o Programa Células Empreendedoras 2018:

Projeto Células Empreendedoras no IFG seleciona propostas de alto impacto social

Projeto Células Empreendedoras dá oportunidades de criação de pequenas empresas que visam ao desenvolvimento social

Alunos do Câmpus Goiânia Oeste participam da maratona do Projeto Células Empreendedoras

Cerca de 150 estudantes participam da maratona do Projeto Células Empreendedoras no IFG

Estudantes do Câmpus Valparaíso estão participando da maratona do Projeto Células Empreendedoras


Diretoria de Comunicação Social – Reitoria do IFG/Fotos: Programa Células Empreendedoras, Maria Caroline e Equipe Inocência.

Fim do conteúdo da página