Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate - Tradução do site

ptenfrdeitesth

Opções de acessibilidade

Você está aqui: Página inicial
Início do conteúdo da página
Arte-educação

Projeto “residências criativas” busca manter vínculo e troca de saberes entre professores e estudantes durante quarentena

Docentes formarão GTs para estudos e produções online entre estudantes de artes visuais e artesanato

  • Criado: Segunda, 27 de Abril de 2020, 11h43
  • Última atualização em Quinta, 14 de Maio de 2020, 17h24
imagem sem descrição.

Divididos em três grupos de trabalho: poéticas do passado, poéticas do presente, poéticas do futuro os estudantes da licenciatura em artes visuais e do curso técnico integrado em artesanato, modalidade EJA, desenvolverão atividades orientadas por docentes de diversas áreas do IFG-câmpus Cidade de Goiás para criação artística de ações que serão veiculadas nas redes sociais. O cronograma do projeto interdisciplinar prevê ações até o final do ano e é voltado para todos os estudantes que puderem participar de maneira remota.

Diante da realidade do distanciamento social gerado pela pandemia do coronavírus, o projeto foi pensado com o objetivo de criar uma experiência de formação não presencial integrada e interdisciplinar para proporcionar a interação, o desenvolvimento de processos criativos, reflexões e discussões, além de preparar os estudantes e docentes para o enfrentamento das possíveis consequências desse momento, tanto imediatas quanto de longo prazo, por meio de reflexões e criação em arte.

A proposta é aprimorar o conhecimento na área arte-educação ao estimular reflexões sobre o momento histórico que vivenciamos e sua relação com a prática e o estudo da arte, propiciar a interação e o desenvolvimento de processos criativos em conjunto entre os participantes, promover o compartilhamento das experiências e dos saberes e também identificar possíveis casos de vulnerabilidade psicológica e social para uma intervenção solidária em diálogo com a assistência estudantil do câmpus.

“Acreditamos que os processos de experimentação e criação artística são mecanismos psicológicos de profunda relevância para se manter a motivação, o desejo de expressão e comunicação de ideias, o controle da ansiedade e enfrentamento da apatia e do tédio que possam ter lugar nas mentes de estudantes e professores, em decorrência da quebra da rotina e da perda de segurança que seria proporcionada pelas vivências coletivas.”, explica a coordenação do projeto.

A participação é não obrigatória e será contabilizada como horas complementares. A coordenação é da professora de artes Rosirene Rodrigues mas envolve docentes de outras áreas como história, língua portuguesa e filosofia.

Atualmente o projeto está na fase de divulgação e de reuniões dos grupos de trabalho para a definição das atividades, a partir do próximo mês inicia-se os processos criativos do GT “poéticas do passado".

 

Comunicação Social/câmpus Cidade de Goiás

Fim do conteúdo da página