Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate - Tradução do site

ptenfrdeitesth

Opções de acessibilidade

Você está aqui: Página inicial > Servidor > IFG > Últimas notícias > Mais 10 respiradores recuperados são entregues à Secretaria Estadual de Saúde
Início do conteúdo da página
Coronavírus

Mais 10 respiradores recuperados são entregues à Secretaria Estadual de Saúde

IFG é uma das instituições parceiras do Projeto Pneuma, para recuperação e fabricação de respiradores mecânicos

Reitor do IFG, professor Jerônimo Rodrigues, acompanha a entrega de mais 10 respiradores ao secretário estadual da Saúde, Ismael Alexandrino. Representantes de todas as instituições parceiras estiveram presentes
Reitor do IFG, professor Jerônimo Rodrigues, acompanha a entrega de mais 10 respiradores ao secretário estadual da Saúde, Ismael Alexandrino. Representantes de todas as instituições parceiras estiveram presentes

Respiradores mecânicos da Secretaria da Saúde de Goiás, que estavam estragados, estão sendo recuperados graças a uma parceria entre o Governo de Goiás e pesquisadores do Instituto Federal de Goiás (IFG), da Universidade Federal de Goiás (UFG), do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai Goiás) e do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Goiás (CREA-GO), além de engenheiros voluntários e peritos criminais da Polícia Técnico-Científica de Goiás.

Nesta segunda-feira, 11, mais 10 respiradores mecânicos foram entregues à Secretaria Estadual de Saúde. Os equipamentos foram recebidos pelo secretário Ismael Alexandrino e a entrega contou com a presença do reitor do IFG, professor Jerônimo Rodrigues da Silva, além de representantes de cada uma das instituições parceiras do projeto. No final de abril, os primeiros 20 equipamentos recuperados foram entregues para utilização no tratamento de pacientes de Covid-19 internados em hospitais do estado e que necessitam de ventilação mecânica.

O IFG está trabalhando na produção de peças em impressora 3D para o conserto de respiradores e também na montagem de novos equipamentos. A parceria foi articulada pela Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação por meio da Diretoria de Pesquisa e Inovação, com ações do laboratório de prototipagem do Centro de Referência em Pesquisa e Inovação do IFG (CiteLab), ainda em fase de implantação, e sob a supervisão do professor Ricardo Rabahi. O reitor do IFG disse que "ainda existem cerca de 70 respiradores para serem consertados por meio desta parceria, o que viabilizará a ampliação da oferta de leitos equipados para os casos mais graves da Covid-19 em Goiás".

O projeto conta ainda com o apoio dos câmpus da região metropolitana, especialmente os Câmpus Goiânia e Senador Canedo, que promovem a cessão temporária de peças e equipamentos e a interação entre os pesquisadores. “Temos uma ação interinstitucional e, no caso do IFG, multicâmpus para o enfrentamento da Covid-19”, comentou o pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação, professor Paulo Francinete.

O Projeto Pneuma é coordenado pelo professor da Escola de Engenharia Elétrica, Mecânica e de Computação da UFG, Rodrigo Pinto Lemos, e conta com a participação de uma equipe de cerca de 40 voluntários, entre estes, servidores do IFG. Além dos reparos de respiradores estragados e da fabricação de respiradores de baixo custo, o projeto contempla ainda a confecção de equipamentos de proteção individual (EPIs).

Inicialmente, o projeto recebeu cerca de 85 respiradores inoperantes, de diferentes marcas e níveis de danos. Entretanto, outros aparelhos em desuso, de diversos hospitais de Goiás, continuam sendo enviados para recuperação.

Para a execução dos reparos, a equipe estuda os manuais de cada tipo de equipamento e identifica as falhas de cada um, fazendo o registro fotográfico. Após os reparos e a verificação de funcionamento de cada equipamento, é feita a calibração, etapa decisiva para garantir a viabilidade de operação e o cumprimento das normas da área da saúde para uso dos respiradores mecânicos.

Os respiradores mecânicos são essenciais para a recuperação de pacientes que necessitam de ventilação mecânica, por atingirem níveis críticos de insuficiência respiratória. Com a pandemia provocada pelo novo coronavírus, faltam respiradores tanto na rede pública quanto na rede privada de saúde. A recuperação de equipamentos estragados (mais rápida) e a fabricação de equipamentos de baixo custo são, portanto, ações importantes no combate à pandemia.

 

Todas as ações institucionais de enfrentamento do coronavírus estão reunidas na página: www.ifg.edu.br/coronavirus

 

Diretoria de Comunicação Social/Reitoria.

* Fotos: FIEG

Notícias (Servidor)

Fim do conteúdo da página