Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate - Tradução do site

ptenfrdeites

Opções de acessibilidade

Você está aqui: Página inicial > Servidor > IFG > Últimas notícias > Professor do Câmpus Anápolis representa o IFG em dois eventos internacionais
Início do conteúdo da página
Câmpus Anápolis

Professor do Câmpus Anápolis representa o IFG em dois eventos internacionais

Alessandro Oliveira apresentou trabalhos de pesquisas com o apoio de recursos de Programa do IFG

Professor Alessandro apresenta resultados de pesquisas realizadas pelo NUPEDEA, do IFG-Câmpus Anápolis
Professor Alessandro apresenta resultados de pesquisas realizadas pelo NUPEDEA, do IFG-Câmpus Anápolis

 

O Instituto Federal de Goiás (IFG) foi recentemente representado em dois eventos internacionais relacionados à pesquisa sobre Ensino de Ciências, a saber: "X Congresso Internacional sobre Investigación en la Didática de las Ciencias", realizado na Universidade de Sevilla, Espanha, entre 5 e 8 de setembro, e “XVII Encontro Internacional de Educação em Ciências e 1st International Seminar om Science Education”, que aconteceu no Instituto Politécnico de Viana do Castelo, Portugal, entre os dias 14 e 16 de setembro. Ambos congressos possuem tradição e reconhecimento no contexto europeu de pesquisas na área de educação e reúnem importantes pesquisadores na discussão e apresentação de inovações. O primeiro é organizado pela Revista Enseñanza de las Ciencias, qualis A1 em Educação, e o segundo é organizado pelo Instituto Politécnico Europeu, uma Instituição com características próximas às do IFG. O representante do Instituto foi o professor do Câmpus Anápolis Alessandro Oliveira que esteve na Europa por meio de recursos do Programa Institucional de Incentivo à Participação em Eventos Científicos e Tecnológicos para Servidores do Instituto Federal de Goiás (PIPECT/IFG).

Nesses congressos foram apresentados os trabalhos de pesquisas realizados pelos alunos do Núcleo de Pesquisas e Estudos na Formação Docente e Educação Ambiental (NUPEDEA) do Câmpus Anápolis, dentre eles: Larissa Rodrigues, Leandro Mesquita, Estefânia Rocha, Dayane Ambrósio, Lonely Xavier e Ruth Aparecida. O professor Alessandro Oliveira, que é o coordenador do NUPEDEA, realizou as comunicações orais das pesquisas.As apresentações despertaram questionamentos e interesses por parcerias entre pesquisadores que participaram delas. Nesse sentido o professor Alessandro iniciou um plano de trabalho com os diretores e professores da Escola de Educação e Ensino Superior e a Escola Superior Agrícola do Instituto Politécnico de Viana de Castelo, em Portugal, para a futura efetivação de convênios que visam à mobilidade de alunos e professores, bem como a efetivação de projetos colaborativos de pesquisa e extensão.

 

CAPACITAÇÃO PARA PROJETO DE EXTENSÃO

Outro aspecto importante da viagem foi a participação do professor Alessandro em cursos de Agroecologia realizados em “Quintas” e Associações de Agricultores orgânicos de Portugal (foto a seguir). No intervalo entre os dois congressos, o docente participou de várias atividades coordenadas pela Associação dos Agricultores de Alto Mino, nas quais aprendeu técnicas de agricultura orgânica que diz ser desconhecidas no Brasil, recebendo certificação ao final do Curso. "Acredito que a participação nos Cursos de Agroecologia contribuirá bastante para o projeto de Extensão que iniciamos na área da agricultura orgânica. Como percebi que muitas técnicas são desconhecidas por muitos colegas, pretendo compartilhar com todos os interessados", ressalta o professor Alessandro. Saiba mais sobre o projeto de extensão mencionado pelo docente do IFG, clicando aqui.

O coordenador do Núcleo de Pesquisas do Câmpus Anápolis também realizou visitas em exposições de técnicas de agropecuária, com destaque para “VI Feria de Muestras – Agroganadera y Multisectorial", que aconteceu em Marmolejo, na Espanha, entre os dias 13 e 17 de setembro. Neste evento, ele pode conhecer técnicas e equipamentos de baixo custo que podem viabilizar e diminuir o preço da produção orgânica no Brasil. O professor destaca e agradece o auxílio recebido pelo PIPECT/IFG que, em suas palavras, “muito colaborou para a realização de minhas atividades fora do País. A viagem à Europa foi uma das mais ricas em conhecimentos e oportunidades, das que já fiz". O docente complementa que "as apresentações dos trabalhos de pesquisas foram um aspecto de grande importância. Delas emergiram interesses de muitos pesquisadores europeus em trabalhos colaborativos com as pesquisas realizadas pelo Núcleo do IFG – Câmpus Anápolis. Também, o início das atividades dos planos de trabalho, que confluirão na efetivação dos convênios, pode ser uma excelente oportunidade de projetar o IFG, em um contexto de pesquisas de excelência.”

 

 

 

Coordenação de Comunicação Social/Câmpus Anápolis

Notícias (Servidor)

Fim do conteúdo da página