Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate - Tradução do site

ptenfrdeitesth

Opções de acessibilidade

Você está aqui: Página inicial > Últimas Notícias > Alunos utilizam teoria para elaborar projetos beneficentes
Início do conteúdo da página

Alunos utilizam teoria para elaborar projetos beneficentes

Criado: Quarta, 01 de Fevereiro de 2017, 14h28 | Última atualização em Quarta, 22 de Fevereiro de 2017, 14h28

Durante aula de Língua Portuguesa, alunos das turmas de 2º ano dos cursos técnicos integrados em Controle Ambiental e Telecomunicações tiveram a ideia de usar a teoria vista em sala para elaborar projetos beneficentes. A aula era sobre o gênero cartaz, ministrada pela professora Ariana Lobo. A atividade proposta: confeccionar cartazes. E por que não fazer peças com um objetivo real? A partir disso, os estudantes criaram cinco projetos, todos com o intuito de fazer o bem, que envolvem desde arrecadação de alimentos para instituições de caridade, doação de livros, até castração dos gatos que vivem no IFG – Câmpus Goiânia.

“Quando expus o trabalho para as turmas, coloquei três sugestões de ações, como exemplo do que queria que o trabalho se tornasse. Mas deixei claro desde o início que eles poderiam modificar o que quisessem, ou mesmo descartar a ideia, caso pensassem em algo que julgassem melhor”, conta Ariana. De acordo com a professora, os alunos discutiram, adaptaram, ampliaram e até mesmo modificaram totalmente as sugestões, ressaltando assim a total autonomia que tiveram para criação dos projetos.

Esse foi o caso do grupo dos estudantes Lizandro Cruvinel, Gustavo Resende e Petrick Wendel Walentino Silva de Freitas, de Telecomunicações. A partir das sugestões apresentadas pela professora, os meninos decidiram arrecadar alimentos, sim, mas para os gatinhos que vivem no câmpus. “Foi o que mais chamou nossa atenção. Quando falaram dos gatos, pensamos nisso e achamos diferente”, conta Lizandro.

Organização

Cada turma foi dividida em grupos, que se responsabilizaram pela elaboração de uma campanha específica. Mesmo com temas diversos, os projetos possuem um ponto em comum: o caráter solidário/social. “O objetivo é levar a teoria para fora da sala de aula, mas também o de unir a turma em um ideal, um objetivo comum, além de contribuir na formação deles como seres humanos”, analisa a professora. Logo abaixo, você conhece mais sobre cada uma das campanhas.

Além disso, a expectativa é promover o envolvimento de estudantes, servidores, colaborares e pessoas da comunidade externa ao IFG – Câmpus Goiânia. Por esse motivo, os alunos optaram por desenvolver projetos com temáticas distintas.

Os projetos

Todos os projetos são coordenados exclusivamente pelos estudantes. A professora Ariana atua apenas com apoio e orientação. Para colaborar, é importante procurar os alunos engajados em cada campanha. Veja quais são elas:

Campanha de castração dos gatos do IFG


Campanha castração dos gatos do IFG

Quem passa diariamente pelo Câmpus Goiânia já percebeu a presença dos felinos que vivem por aqui. De acordo com a administração da Instituição, são entre 10 a 15 gatinhos que encontraram nos pátios do câmpus um lar.

Para tentar controlar a população de felinos no local e, ao mesmo tempo, melhorar a qualidade de vida dos animais, os estudantes de Controle Ambiental idealizaram a campanha para promover a castração dos bichos. Cada procedimento, de acordo com os alunos, terá um custo de R$ 100.

As colaborações podem ser feitas diretamente com os membros do grupo, ou por depósito bancário (Caixa Econômica Federal, agência 2256, operação 023, conta 11827-0). Ainda é possível ajudar participando da vaquinha online (clique aqui para ser direcionado ao site).

Os alunos responsáveis pelo projeto são: Izadora Staciarini Jackeline Gomes, Juliana Soares, Luana Rodrigues e Mário Junior.

  

Projeto IFG Miaulimenta

O objetivo é arrecadar ração para alimentar os gatos que moram no IFG – Câmpus Goiânia. Os coordenadores do projeto disponibilizaram uma caixa, localizada na portaria dos alunos, onde podem ser depositadas as doações. A expectativa é arrecadar o maior quantitativo possível de alimentos para os animais. As doações serão recolhidas até o final de fevereiro.

Alunos responsáveis: Gustavo Resende, Lizandro Cruvinel e Petrick Wendel, de Telecomunicações.

Confira aqui o cartaz da campanha.

Projeto “Um prato cheio contra a fome”

 

Prato cheio contra a fome

A intenção do projeto é arrecadar alimentos que serão destinados à instituição de caridade Núcleo Assistencial André Luiz. Os donativos podem ser entregues na Coordenação de Assistência Estudantil do câmpus, até o dia 14 de fevereiro.

São responsáveis pela campanha: Dallison lima, Hugo Luiz, Iara Daniel, José Machado, Leonardo Aquino, Lorena Fernandes, Luan Alonso, Luiz Alberto e Paulo Dias, de Controle Ambiental.

Fome de livro

O projeto visa incentivar a troca de livros entre alunos, servidores e colaboradores do IFG – Câmpus Goiânia. Para isso, foi disponibilizada uma geladeira (a “geloteca”), localizada ao lado do miniauditório Demartin Bizerra. O objetivo é que toda a comunidade do câmpus participe, deixando livros na geladeira que ficarão disponíveis permanentemente para retirada.

Alunos responsáveis: Agnes Gomes, Ana Carolina Gonçalves, Ana Carolina Limiro, Bruna Alves, Esthefany Sousa, Giovana Santana, Izabella Martins, Larissa Pereisa, Larissa Ramalho, Letícia Cardoso, Taila Carvalho e Vanessa Oliveira, de Controle Ambiental.

Confira o cartaz do projeto.

Doação de livros a bibliotecas

 

 

Aqui, a ideia é destinar livros literários e didáticos a bibliotecas e escolas com deficit de exemplares. Segundo os organizadores da campanha, a intenção é levar aquele livro que está parado na prateleira para um local que outras pessoas possam utilizá-lo. As doações podem ser entregues na biblioteca do câmpus, em uma caixa destinada para esse fim.

Alunos responsáveis: Luis Henrique, Emanuel Batista, Gabriela Vaz, João Marcelo, Flávia Cruvinel, Gabriel Oliveira e Jullyo Carvalho.

 

 

Coordenação de Comunicação Social do Câmpus Goiânia.

Fim do conteúdo da página