Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate - Tradução do site

ptenfrdeitesth

Opções de acessibilidade

Você está aqui: Página inicial > Últimas Notícias > Essencialidade das Artes é ressaltada durante Encontro de professores
Início do conteúdo da página
Encontro de Arte

Essencialidade das Artes é ressaltada durante Encontro de professores

O evento reúne estudantes, professores e dirigentes do IFG, até o dia 1º de novembro, na cidade de Goiás

  • Criado: Terça, 30 de Outubro de 2018, 13h35
  • Última atualização em Quinta, 22 de Novembro de 2018, 14h59

  Apresentação cultural das crianças do Espaço Vila Esperança

 

O Encontro de Artes teve início hoje, dia 30, no Teatro São Joaquim com a presença do colégio de dirigentes do IFG, professores de artes e representantes de alunos de todos os câmpus da Instituição. O evento continua até o dia 01 de novembro com discussões importantes sobre as iniciativas de fortalecimento e promoção das artes em todo o âmbito institucional, com o envolvimento da comunidade acadêmica e da sociedade de modo geral.

O grupo de crianças, coordenado pelo professor Gustavio Pinheiro, do Espaço Cultural Vila Esperança fez a abertura cultural do evento com uma apresentação do maculelê, uma manifestação tradicional da região do recôncavo baiano. O coordenador da Comissão Organizadora do Encontro, Flávio Gomes, fez a abertura do evento ao agradecer a presença de todos e falar um pouco sobre sua trajetória no IFG. “No ano em que entrei no IFG como professor, em 2016, o Festival de Artes não foi realizado, o que frustrou a minha expectativa de participar da organização do evento, mas em 2017 pude participar do lindo evento realizado em Itumbiara e discutir a Arte que realmente toca o coração das pessoas, e esse tipo de arte não existe separada das discussões sociais que nos afetam”.

A professora Luciana Ribeiro, do câmpus de Aparecida de Goiânia leu uma carta coletiva escrita pela organização do evento sobre a importância do Festival de Artes e o que ele representa para a comunidade. O gerente de pesquisa e extensão do câmpus Cidade de Goiás, José Nerivaldo, ressaltou a importância da união de todas as identidades no empenho pela educação. “É primordial educar as pessoas para que elas entendam a sua condição de ser humano o que implica a solidariedade e o desenvolvimento de direitos humanos, pois a nossa condição de humanidade é longo processo”.

O diretor do câmpus, Sandro de Lima afirmou a condição do respeito às diferenças. “A nossa composição é múltipla em diversos sentidos, e o IFG sempre se colocou não apenas como defensor das diferenças, mas como afirmação dessas diferenças. Não há arte sem conflito e nós estamos preparados, o câmpus da Cidade de Goiás está com vocês”. O pró-reitor de extensão, Daniel Silva Barbosa, convocou todos a pensar uma agenda de debates que discuta a manutenção do papel da Rede Federal como defensora dos direitos e da inclusão social. “Estamos aqui para pensar juntos o que é importante para a educação pública desse país e o papel da arte é fundamental nesse processo, por isso esse evento é de toda a instituição e não apenas da Proex”.

“A arte é essencial, e o IFG é conhecido nacionalmente na Rede por desenvolver isso tão bem. O nosso trabalho é fazer com que o Festival seja um evento de toda a Rede Federal. O colégio de dirigentes reunido hoje aqui é importante porque discute questões essenciais para a realização do evento, como os recursos orçamentários”, ressaltou o reitor Jerônimo Rodrigues que se comprometeu a buscar recursos e condições que viabilizem a realização do Festival de Artes no ano que vem.

Em seguida, professores de artes falaram sobre suas atuações e experiências desenvolvidas em cada câmpus com a participação dos representantes dos estudantes. No período da tarde, a partir das 15h haverá a primeira plenária do Encontro que discutirá as políticas institucionais de fomento do ensino das artes.

 

Confira a programação

 

 

Comunicação Social/câmpus Cidade de Goiás

Fim do conteúdo da página