Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate - Tradução do site

ptenfrdeitesth

Opções de acessibilidade

Você está aqui: Página inicial > Últimas Notícias > Delegados concluem trabalhos de atualização do PDI
Início do conteúdo da página
Congresso Institucional

Delegados concluem trabalhos de atualização do PDI

Processo de discussão foi elogiado por ter sido democrático, transparente e representativo

  • Criado: Sexta, 09 de Novembro de 2018, 15h23
  • Última atualização em Quinta, 29 de Novembro de 2018, 13h39
Delegados apresentam questões à Mesa Diretiva do Congresso Institucional
Delegados apresentam questões à Mesa Diretiva do Congresso Institucional

O Congresso Institucional do Instituto Federal de Goiás (IFG), convocado para promover a revisão dos principais documentos institucionais, terminou no final da manhã de hoje, 9, com a conclusão da votação das propostas de atualização do Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI), nas áreas do Ensino, da Pesquisa, Extensão e Gestão. Os delegados aprovaram também a Carta aberta de compromisso do IFG com a educação pública, na qual reafirmam a importância dos institutos federais como instituições de educação pública, gratuita, democrática e inclusiva.

A minuta do novo PDI, que terá validade para os próximos quatro anos, será sistematizada pela Comissão Central Sistematizadora (CCS) até o próximo dia 20, quando será disponibilizada para observações/contribuições dos delegados. Em 3 de dezembro, a CCS vai finalizar a minuta e encaminhá-la para apreciação do Conselho Superior do IFG.

O calendário para a finalização da proposta foi submetido à votação da plenária de hoje de manhã. O coordenador-geral da Comissão Central Sistematizadora do Congresso, Weber Tavares, informou que as datas foram definidas para garantir a votação do novo PDI pelo Conselho Superior ainda neste ano. A expectativa é de que o documento seja aprovado na reunião do conselho agendada para o dia 17 de dezembro.

O Congresso Institucional do IFG foi precedido de plenárias nos câmpus e Reitoria e dividido em fases. Na primeira delas, realizada em junho, foi aprovada a minuta de atualização do Estatuto e iniciada a votação das propostas referentes ao Projeto Político Pedagógico Institucional (PPPI). A segunda fase, realizada em setembro, concluiu a atualização do PPPI, documento que faz parte do PDI.

As duas fases seguintes foram realizadas no final de setembro e início de outubro, quando grupos de trabalhos temáticos analisaram as propostas referentes às áreas de Ensino, Pesquisa, Extensão e Gestão do PDI. As proposições referendadas pelos GTs foram objeto de debates e votações da quinta fase do congresso, que se iniciou no dia 5 e encerrou-se hoje.

Avaliação

Ao final dos trabalhos, a maioria dos delegados avalia positivamente o Congresso Institucional. A professora e também gestora Oneida Irigon disse que o congresso cumpriu seus objetivos. Ela, que é pró-Reitora de Ensino, afirmou que o debate foi democrático, teve representação de todos os câmpus e da Reitoria e garantiu a provação de propostas que privilegiam a democracia e a transparência em todas as ações da instituição.

Avaliação semelhante foi feita pela servidora Sandra Gonçalves, assistente social lotada na Reitoria. Segundo ela, o Congresso Institucional atendeu ao anseio da comunidade acadêmica de ter um espaço democrático e legitimamente constituído para debater os principais documentos do ordenamento institucional (Estatuto, PPPI e PDI). “Houve dissensos, mas o debate foi garantido de forma muito respeitosa e avançamos ao construirmos propostas exequíveis e que apontam para o fortalecimento da educação pública”, comentou.

A estudante Aline Rocha, aluna do curso de Licenciatura em Ciências Sociais do Câmpus Formosa, também concordou que houve participação democrática e representativa, mas avaliou que os debates poderiam ter sido mais profundos, principalmente nos câmpus do IFG. Segundo ela, durante o congresso houve momentos de muito cansaço, com debates prolongados sobre questões menores e votações apressadas de questões importantes.

Já Matheus dos Santos Silva, aluno do curso de Licenciatura em Matemática do Câmpus Valparaíso, avaliou que o Congresso Institucional foi muito democrático, porque “todos tiveram oportunidade de expor suas opiniões”. Ele disse que a experiência foi muito enriquecedora e lhe deu elementos para atuar mais em seu câmpus. “Adquiri mais informações sobre o IFG e ainda conheci o pessoal do DCE. No ano que vem, vou trabalhar para fundar o CA (Centro Acadêmico) do meu curso”, contou.

A professora Joana Peixoto, do Câmpus Goiânia, disse que o grande mérito do Congresso Institucional foi o de permitir o aprofundamento de ideias e proposições, por meio do debate democrático. Segundo ela, esse processo é relevante, porque é formativo. Em relação aos conteúdos debatidos, Joana considera que a maioria dos temas já constava dos documentos e foi aprofundada, mas que algumas questões, como educação a distância e a pesquisa no IFG, foram tratadas, mas ainda precisam ser mais debatidas na Instituição.

 

Acesse o site do Congresso Institucional.

 

Diretoria de Comunicação Social/Reitoria.

Fim do conteúdo da página