Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate - Tradução do site

ptenfrdeitesth

Opções de acessibilidade

Você está aqui: Página inicial > Últimas Notícias > Comunidade acadêmica pode opinar sobre regulamento para afastamento parcial de servidores
Início do conteúdo da página
Consulta pública

Comunidade acadêmica pode opinar sobre regulamento para afastamento parcial de servidores

Docentes, servidores técnico-administrativos e estudantes podem participar da consulta aberta nesta segunda-feira

  • Criado: Segunda, 12 de Agosto de 2019, 15h57
  • Última atualização em Terça, 17 de Setembro de 2019, 08h22
imagem sem descrição.

As regras para o afastamento parcial de servidores técnico-administrativos para participação em programas de pós-graduação stricto sensu serão estabelecidas em regulamento, elaborado com a participação da comunidade acadêmica do IFG. Foi aberta, nesta segunda-feira e se estende até 1º de setembro, a consulta pública sobre a minuta do regulamento, elaborada pela Pró-Reitoria de Desenvolvimento Institucional e Recursos Humanos (PRODIRH).

Servidores e alunos do IFG podem contribuir para a construção do documento final. A consulta pública permite que a comunidade acadêmica avalie cada item da proposta inicial, podendo concordar com o texto, propor sua exclusão ou alterações. Não há limites para as contribuições, mas todas elas devem ser encaminhadas por meio do formulário próprio da consulta pública.

O pró-reitor de Desenvolvimento Institucional, Amaury Araújo, enfatiza a importância da participação da comunidade acadêmica. Segundo ele, o debate sobre o regulamento para afastamento parcial de servidores técnico-administrativos vem ocorrendo há vários anos e é preciso buscar o amparo legal para que os afastamentos ocorram sem problemas.

Atualmente, os afastamentos são concedidos com base no disposto em um memorando da PRODIRH, de 2015. A minuta de regulamento busca deixar as regras mais claras e em acordo com a legislação de pessoal. A principal alteração é o estabelecimento da liberação parcial em porcentual da carga horária, e não mais em um dia de trabalho, como previa o memorando.

Também fica estabelecido, pela minuta, que o servidor com cargo de direção, função gratificada e/ou que já tenha a jornada flexibilizada não poderá obter a licença parcial para cursar programa de pós-graduação.

 

Grupo de trabalho

Todas as contribuições que serão recolhidas durante a consulta pública serão sistematizadas pelo grupo de trabalho (GT) criado para mediar o próprio processo de consulta e para finalizar a minuta do regulamento, que será submetida ao Colégio de Dirigentes e, posteriormente, ao Conselho Superior do IFG.

Contribuições enviadas anteriormente, após debates nos câmpus, para a Comissão Interna de Supervisão (CIS) ou para a PRODIRH, também serão sistematizadas pelo GT. Os debates ocorreram em 2018, após a PRODIRH encaminhar a minuta de regulamento à CIS e aos diretores-gerais dos câmpus do IFG. Ainda assim, o Colégio Dirigentes optou por constituir o GT para mediar a consulta pública e sistematizar uma proposta final. O GT é constituído por dois representantes do Colégio de Dirigentes, um representante da PRODIRH, um das coordenações de Recursos Humanos dos câmpus, um da CIS, um do Sint-Ifes e um do Sinasefe.

 

Participe da consulta pública.

 

Diretoria de Comunicação Social/Reitoria.

Fim do conteúdo da página