Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate - Tradução do site

ptenfrdeitesth

Opções de acessibilidade

Você está aqui: Página inicial > Últimas Notícias > Professores e estudantes apresentam projetos de iniciação científica
Início do conteúdo da página
V SECITEC

Professores e estudantes apresentam projetos de iniciação científica

Criado: Quarta, 24 de Outubro de 2018, 22h30 | Última atualização em Segunda, 05 de Novembro de 2018, 14h45

Atividade está inserida no V Seminário Local de Iniciação Científica

imagem sem descrição.

Teve início na manhã desta quarta-feira, 24, a V Semana de Educação, Ciência e Tecnologia (Secitec) do Câmpus Senador Canedo do Instituto Federal de Goiás (IFG), cujo tema é “Ciência para a redução das desigualdades”. E o primeiro dos quatro dias desta edição começou com o V Seminário Local de Iniciação Científica, ocasião em que professores e estudantes apresentaram os resultados dos seus projetos.

Foram expostos os projetos “Educação inclusiva e formação de professores no IFG: conhecimentos necessários à prática docente”, “Síntese e caracterização de nanopartículas de prata e otimização de variáveis por quimiometria”, “Uma investigação sobre a evasão escolar na educação de Jovens e Adultos: a experiência do IFG Câmpus Senador Canedo”, “Desenvolvimento de metodologia de controle de qualidade na reciclagem de PET utilizando visão computacional” e “Monitoramento de potência ativa com armazenamento de dados”.

O estudante do terceiro ano de Automação Industrial e integrante do projeto Monitoramento de potência ativa com armazenamento de dados, Kennedy Rangel, explicou que a pesquisa consiste na elaboração de um sistema mais barato e de uso residencial de monitoramento de consumo de energia e armazenamento de dados. “A medição é feita minuto a minuto e, ao final do dia, é gerado um relatório. Então a ideia é que a pessoa consiga acompanhar o consumo dos eletrodomésticos diariamente. O sistema já existe nas industrias, e que nós fizemos foi trazê-lo para a residência com um preço mais baixo”, relatou.

O coordenador do Seminário, professor Luiz Eduardo, destacou que nesta edição foram apresentados cinco projetos de iniciação científica, um mais que no ano passado, e que, no ano que vem, a expectativa é de que sejam 11. Ele contou que as experiências de apresentação científica são riquíssimas para a formação e aprendizado dos discentes. “A gente nota o crescimento dos alunos a cada apresentação. Antes de chegar aqui, o aluno prepara, faz uma prévia para o orientador, recebe informações, um treinamento, uma prática que ele não teria em sala de aula, de apresentação científica”, ressaltou.

 

Coordenação de Comunicação Social/Câmpus Senador Canedo.

Fim do conteúdo da página