Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate - Tradução do site

ptenfrdeitesth

Opções de acessibilidade

Você está aqui: Página inicial > Últimas Notícias > Graduandos das engenharias visitam mineradora considerada a maior produtora de nióbio do mundo
Início do conteúdo da página
visita técnica

Graduandos das engenharias visitam mineradora considerada a maior produtora de nióbio do mundo

Criado: Segunda, 17 de Junho de 2019, 14h53 | Última atualização em Sexta, 05 de Julho de 2019, 13h23

A empresa é brasileira e está localizada em Araxá (MG)

Por desenvolver pesquisas de ponta e trabalhar com alta tecnologia, apenas a visita no Museu do Nióbio é liberada para registro fotográfico
Por desenvolver pesquisas de ponta e trabalhar com alta tecnologia, apenas a visita no Museu do Nióbio é liberada para registro fotográfico

 

Em 12 de junho último, um grupo formado por 25 graduandos dos cursos de Engenharia Elétrica e Engenharia de Controle e Automação viajou até Araxá, em Minas Gerais, para conhecer a Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração (CBMM), considerada a principal produtora “mundial de nióbio e única empresa com presença em todos os segmentos do mercado de nióbio”.

A visita técnica faz parte do planejamento das disciplinas de Instrumentação Industrial (5º período das duas engenharias) e Acionamentos e Comandos Elétricos (8º período do curso de Automação) e foi acompanhada pelos professores do IFG Câmpus Itumbiara, Bruno G.G.L.Z. Vicente e Willian M. Leão. Para os docentes, a ida à Companhia foi motivada pelo fato de a empresa fazer uso de tecnologia de ponta, empregar diversos tipos de “instrumentos e protocolos de comunicação de automação” e também por realizar pesquisas inovadoras e de alto impacto para o mundo.

Na CBMM, o grupo visitou o Museu do Nióbio, que conta a descoberta do metal, primeiras aplicações e utilização do material pela indústria mineradora. “Podemos entender as diversidades de produtos que são gerados na empresa de acordo com o grau de pureza que o cliente solicita”, diz o prof. Willian. Após a ida ao Museu, o grupo conheceu a Fábrica de Concentração II, onde ocorre o beneficiamento, ou seja, a purificação do nióbio.

Outra parte da visita que surpreendeu bastante o grupo foi no Setor Nióbio Metálico, onde se aplica um feixe de elétrons sobre o vácuo causando o derretimento do nióbio, processo que eleva a temperatura a 3000°C. No entanto, explica Willian, por causa do vácuo a condução de calor é impedida e os estudantes puderam ver a olho nu “o metal entrando em processo de fusão”, o que causou muita surpresa e curiosidade em todos.


Relatos e impressões
Sobre a oportunidade de conhecer a CBMM, a estudante da Engenharia de Controle e Automação, Nayele Almeida Lucena, disse que a visita proporcionou uma “ampla visão sobre o curso” e possíveis áreas de atuação uma vez que a Companhia é “quase 100% automatizada”, diz a jovem. Para ela, poder conversar com os profissionais e verificar de perto o trabalho deles também foi de grande valia.

Outra estudante do mesmo curso, Michelly Santos Queiroz, comentou que a ida à metalúrgica “foi muito estimulante”, pois foi possível ter clareza sobre a rotina de trabalho de um engenheiro de automação e maior identificação com possíveis áreas para se especializar. “(...) conseguimos ver toda a tecnologia usada na automatização e também o controle para cada etapa da produção, desde a extração do nióbio até o beneficiamento do seu produto final. Visita técnica faz toda diferença”, completa Michelly”.

Já o graduando da Engenharia Elétrica, Max Victor Fideles Cunha, afirmou que a visita técnica proporcionou visualizar na prática os diversos princípios ensinados na disciplina do prof. Willian. E ainda a compreensão acerca do funcionamento de uma empresa de mineração e toda a engenharia envolvida no processo principalmente na parte relacionada à automação. “Foi uma grande experiência, tanto para mim quanto para os outros alunos”, diz Max.


Atuação
Segundo o professor Willian, em uma empresa como a CBMM “o engenheiro eletricista pode atuar desde a parte de acionamentos de máquinas elétricas, subestação e qualidade de energia”. Já o engenheiro de controle e automação poderia ser o responsável pela parte de CLPs, supervisórios, instrumentação, redes industriais, implementação de melhorias e otimizações do processo através de tecnologias de automação, complementa o docente.

Curiosidade
O nióbio é um metal macio, maleável e altamente resistente à corrosão. É utilizado em indústrias automotivas, aeroespaciais e ferroviárias; e ainda em projetos estruturais e tecnologias da área de energia. No Brasil está 98% das reservas de nióbio no mundo e em Araxá a maior mina, com 75% das jazidas.

Visite o site da CBMM

Amostra de produtos fabricados pela CBMM
Amostra de produtos fabricados pela CBMM

 

 

Setor de Comunicação Social e Eventos – Câmpus Itumbiara.

Fim do conteúdo da página